ferramentas síncronas e assíncronas

Diferenças entre ferramentas síncronas e assíncronas no EAD6 min read

O uso da tecnologia deixa a vida contemporânea mais prática. E essa ação não é diferente quando se trata da educação. Assim sendo, o ensino via EAD conquista cada vez mais adeptos e a utilização de ferramentas síncronas e assíncronas para fazer o ensino a distância de maneira mais eficaz é essencial.

Afinal, não é porque o aprendizado é via EAD que deve haver desleixo. Muito pelo contrário! Tanto instituições de ensino/tutores quanto os alunos devem dedicar-se para obter sucesso nessa empreitada. Assim, uma forma de acertar em cheio no aprendizado é oferecer materiais de qualidade. E, mais do que isso, é importante explorar os vários formatos de plataformas e ferramentas disponíveis no mercado.

Para isso, selecionamos e explicamos o que são as ferramentas síncronas e assíncronas – assim como utilizá-las no seu EAD. Dessa maneira, cabe à instituição e ao professor decidirem quais são as melhores plataformas para a sua metodologia de aprendizado. Confira!

Você também pode se interessar por: Aprendizagem virtual, entenda como é o aprendizado no EAD

ferramentas síncronas e assíncronas

 

O que são as ferramentas síncronas?

As ferramentas síncronas do EAD são aquelas em que é necessária a participação do aluno e professor no mesmo instante e no mesmo ambiente – nesse caso, virtual. Assim sendo, ambos devem se conectar no mesmo momento e interagir entre si de alguma forma para concluírem o objetivo da aula.

A interação não é requisito de conclusão, mas os professores sempre podem solicitar alguma colaboração dos alunos. Ainda, os estudantes também podem surgir com alguma dúvida e apresentá-las ao educador em tempo real.

O principal benefício desta modalidade é a praticidade para tirar dúvidas. Além disso, essa é uma garantia de que o aluno está comprometido com o curso. Ainda, nas aulas via EAD com ferramentas e plataformas síncronas, é necessário que o aluno esteja concentrado da mesma maneira que estaria em uma aula presencial. O que é uma grande vantagem para aumentar o engajamento dos estudantes.

Exemplos de ferramentas síncronas

Webconfererências

As Webconferências são exemplos claros de aulas EAD em ferramentas síncronas. Acontecem com horário marcado via transmissão online. Normalmente, o aluno tem acesso a um link ou portal em que assiste a aula no exato momento em que ela é transmitida.  As webconferências podem ser feitas no formato de videoconferência, audioconferência ou teleconferência.

Independente do formato escolhido, também há a possibilidade de gravar a aula para que ela seja assistida ou escutada novamente depois – de maneira assíncrona.

Chats (sala de bate-papo)

Os chats – ou salas de bate papo – são as plataformas em que são trocadas mensagens em tempo real. Podem ser utilizadas no âmbito educacional e também para aumentar a interação entre os alunos e professores. Da mesma forma que acontece com as webconferências, os chats exigem que todos estejam online ao mesmo momento – e, em alguns casos, seu material também pode ser acessado após o término da aula apenas para consulta.

– Pode ser do seu interesse – O papel do tutor no EAD: entenda qual é

O que são ferramentas assíncronas?

Diferentemente das ferramentas síncronas, as ferramentas assíncronas do EAD são aquelas consideradas desconectadas do momento real e/ou atual. Ou seja: não é necessário que os alunos e professores estejam conectados ao mesmo tempo para que as tarefas sejam concluídas e o aprendizado seja adequado.

A principal diferença entre as ferramentas síncronas e assíncronas é que a segunda oferece maior liberdade – tanto aos alunos quanto aos tutores. Isso porque permite que os indivíduos desenvolvam o aprendizado de acordo com o seu tempo, horário e local preferido para aprendizado. Também, aos professores, permite que gravem as aulas e não precisem estar online no momento exato.

O resultado dessa ação são alunos com maior autonomia. Porém, para obter sucesso nessa empreitada, é preciso que os estudantes sejam mais comprometidos e autodidatas, pois serão os responsáveis por controlar sua rotina de estudos. No caso das ferramentas assíncronas, também é possível avaliar o aprendizado do aluno por meio de avaliações e testes depois do momento de aprendizado.

Esse modelo é o mais conhecido e utilizado quando se trata de EAD, já que a flexibilidade é um dos principais motivos que fazem as pessoas buscarem o ensino via EAD. E essa flexibilidade é garantida quando são feitos cursos com ferramentas assíncronas.

Exemplos de ferramentas assíncronas:

Fórum ou Lista de discussão

Os fóruns / listas de discussão são um espaço que permitem debates de temas diferentes e relevantes aos alunos. Isso acontece porque cada grupo escolhe um assunto específico para ser debatido.

Diferentemente de um chat, as mensagens postadas no fórum ficam em um banco de dados. Dessa forma, podem ser acessadas e respondidas a qualquer momento.

Outro ponto positivo das listas de discussão é a possível organização nesse formato. Assim, se torna viável separar os temas em páginas diferentes de acordo com cada assunto discutido. É uma ferramenta interessante para tirar dúvidas, compartilhar conhecimento e interagir com outras pessoas interessadas sobre o assunto.

E-mail

Os e-mails são uma ferramenta de comunicação que está presente na vida de grande parte da população. Seu ponto positivo é que eles são extremamente pessoais e podem ser respondidos a qualquer momento/lugar.

Alunos e professores que se comunicam via e-mail conseguem transferir arquivos importantes pelo canal. Ainda, podem fazer perguntas e dar respostas mais elaboradas e que auxiliem melhor no ensino. Além disso, como dito anteriormente, os e-mails permitem o contato com várias pessoas ao mesmo tempo ou uma comunicação mais pessoal. Essa pode ser a solução para um aluno tirar dúvidas mais específicas, por exemplo.

Blog

A organização de um blog é parecida com um fórum. Isso porque a principal função do blog o professor passar a mensagem adequada. Esse conteúdo pode ser feito por meio de vídeos, áudios, textos, links, sugestões de leitura, entre outros.

Após a postagem no blog, é comum que haja um espaço para comentários. Ali, cabe aos leitores despejarem as suas impressões sobre o que foi lido e tirarem suas dúvidas.

Ficaram claras as principais diferenças entre as ferramentas síncronas e assíncronas?

Para ter um ensino completo, o ideal é misturar ambas as plataformas. Ou seja: fazer uma combinação entre ferramentas síncronas e assíncronas para oferecer uma boa experiência de ensino a distância. Isso porque a união dessas duas ferramentas faz com que o aluno tenha as doses certas de interatividade e autonomia para os participantes.

Você utiliza algumas ferramentas síncronas e assíncronas para transmitir o seu curso? Quais as suas preferidas? Comente e compartilhe conosco a sua opinião sobre o assunto!

CTA Consultoria

consultoria ead


Categorias