Educação a distância cresce no Brasil

A busca por conhecimento deve andar lado a lado com as evoluções tecnológicas e sociais. Partindo dessa ideia, o ensino a distância passou a ser bem visto no país. Indicado para profissionais atuantes no mercado de trabalho e que possuem pouco tempo para se dedicar a um curso presencial, os cursos a distância vem garantindo seu espaço entre aqueles que desejam se especializar.

O uso da internet como principal ferramenta de estudo e interação garante ao aluno uma abrangência maior na busca de conteúdo. Vale ressaltar que essa busca deve ser filtrada. Nem tudo presente na internet pode ser usado como verídico. Além de exigir mais disciplina do aluno, a educação a distância cria profissionais mais qualificados, uma vez que estes estarão integrados às novas tecnologias e solicitações do mercado de trabalho.

Tecnologia

Para este ano letivo, cerca de 75 mil estudantes de 150 escolas privadas do país passarão a adotar tablets como ferramenta em sala de aula. O projeto Uno Internacional, do grupo Santillana, prevê maior informatização no aprendizado escolar. O grupo pretende substituir os projetores digitais por lousas digitais e o uso obrigatório de iPads pelos professores. Existe ainda a ideia de levar essa mesma tecnologia aos alunos. Para acompanhar a evolução pedagógica, o grupo oferecerá aos docentes, diretores e profissionais de TI oficinas e acompanhamento periódico durante o ano letivo.
Como um reforço para o debate sobre a qualidade da EAD, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou em São Paulo, que os tablets distribuídos pelo governo para os professores nas escolas públicas de todo o país contarão com as aulas do educador Salman Khan em português.
O comunicado foi feito durante o lançamento da edição 2012 das “Olimpíadas de Língua Portuguesa – Escrevendo o Futuro”. Segundo o ministro, há uma defasagem de professores da educação básica em exatas e biológicas, disciplinas que consagraram Khan.

“Nós temos uma grande deficiência de professores de matemática, física e química e que não será resolvida a curto prazo no ensino médio”, afirmou.
Os interessados em fazer parte do grupo de educadores a distância, podem se especializar por meio de cursos de pós graduação específico para a área.

fonte: Yahoo

Categorias