Como resolver conflitos de gerações no trabalho

Como resolver conflitos de gerações no trabalho

Saiba como integrar colaboradores que têm princípios e valores diferentes

O conflito de gerações no trabalho é um tema tão intrigante que a indústria cinematográfica de Hollywood resolveu produzir um filme abordando este tema. “Os estagiários” (2013) relata a vida de dois vendedores de 40 anos que se inscrevem no programa de estágios do Google, onde são chefiados por jovens que têm a metade da idade deles.

Na vida real, estes conflitos são mais complexos, pois há quatro gerações de pessoas no mercado de trabalho. São elas, as:

• Nascidas entre 1920 e 1945: estes veteranos cresceram entre duas grandes guerras mundiais, o que moldou suas personalidades para a dedicação, o sacrifício, a obediência e o respeito por autoridades;

• Nascidas entre 1946 e 1960: conhecidas como a geração Baby Boomer, as pessoas nascidas nesta época rejeitaram a guerra e pregaram um mundo de paz. No entanto, foram criadas dentro da disciplina rígida da geração anterior, por isso, aceitam e respeitam a hierarquia. Gostam de trabalhar e frequentemente são chamados de workaholics;

• Nascidas entre 1961 e 1980: filhos dos Baby Boomers, os indivíduos nascidos nesta época foram criados com mais liberdade. Chamados de “Geração X”, são mais práticos e também mais céticos em relação aos seus antepassados. Talvez seja a geração que mais busca reconhecimento profissional;

• Nascidas entre 1981 e 2000: denominadas como “Geração Y”, as pessoas desta época têm uma personalidade ainda mais questionadora que a geração anterior, não prezam hierarquias, têm o pensamento rápido, buscam informações em diversas fontes com agilidade e são mais impulsivas.

Como se pode verificar, as gerações são moldadas a partir do contexto social, econômico e tecnológico de cada época, que marcam as personalidades de cada indivíduo para sempre.

A saber, nenhuma destas gerações é melhor ou pior do que a outra. Cada uma delas têm pontos positivos e negativos. No entanto, as suas diferenças desestabilizam o ambiente de trabalho, o que pode reduzir o crescimento da organização.

ebook-5-maneiras-de-motivar-e-engajar-colaboradores

As empresas precavidas, porém, investem em integração de funcionários para que as diferenças sejam amenizadas e a qualidade dos relacionamentos e do trabalho melhore dia após dia, o que proporcionará uma vantagem competitiva em relação à concorrência.

Esta integração, por sua vez, pode ser realizada de diferentes formas como por meio de reuniões, dinâmicas ou jogos como os do filme “Os estagiários” citado no início deste texto. Nestas atividades, os gestores devem:

• Estimular o diálogo;
• Aumentar a interação entre as pessoas;
• Valorizar os pontos fortes de cada geração;
• Complementar pontos negativos com pontos positivos de cada geração;
• Levantar e trabalhar pontos em comum;
• Trazer à tona os valores de cada um;
• Criar um ambiente de respeito mútuo.

Enfim, o segredo para evitar o conflito de gerações e manter um bom ambiente de trabalho em pequenas e grandes organizações é realizar uma permanente integração de funcionários, o que assegurará vantagens como melhor resolução de problemas internos, mais rapidez e qualidade no atendimento aos clientes e mais competitividade.

CTA Demonstração 1

Banner_Demonstração_Eadbox_2

 

Categorias