Não é novidade que a internet abriu muitas oportunidades para quem deseja ter seu próprio negócio sem sair de casa. E com o marketing de afiliados, a possibilidade se tornou ainda mais atraente, já que você não precisa de um produto do zero para começar.

Mas, com um mercado aquecido e crescendo a cada dia, é natural a desconfiança. Afinal, aprendemos a vida toda que “dinheiro não vem fácil”. Por isso, muitas pessoas se questionam se o marketing de afiliados é pirâmide? 

Neste artigo, vamos esclarecer como funciona e te dar mais tranquilidade para começar no mercado de marketing de afiliados sem cair em armadilhas pelo caminho. Vamos lá? 

O que é marketing de afiliados? 

O marketing de afiliados funciona como uma divulgação online de diversos produtos, que podem ser infoprodutos, produtos físicos e, até mesmo, serviços. Esses produtos são desenvolvidos por pequenos empreendedores e disponibilizados para venda por afiliados. 

Desse modo, com o apoio de plataformas como a HeroSpark, por exemplo, o produtor coloca seu produto à venda e convida outras pessoas para tornarem-se afiliadas. 

Assim, a partir de um link exclusivo para a pessoa afiliada, ela poderá divulgar o produto e ganhar uma comissão por cada venda realizada.

Afinal, marketing de afiliados é pirâmide?

Não, marketing de afiliados não é pirâmide. Mas antes de responder essa pergunta de forma mais completa, vamos entender melhor como funciona um esquema de pirâmide para ajudá-lo a identificar uma. 

A pirâmide financeira é um modelo de negócio destinado ao fracasso, pois depende de indicações contínuas para se manter operando. 

Para entrar, é cobrado um valor e, a partir disso, o esquema exige que mais pessoas sejam indicadas para que o investimento valha a pena. 

Pode envolver ou não um produto e, geralmente, as informações sobre o esquema são superficiais e não transmitem muita segurança. 

Em dado momento, as indicações não valerão mais a pena e apenas as pessoas que entraram no começo do esquema terão alguma vantagem financeira em comparação às outras. É onde a pirâmide começa a ruir e deixar quem fez o investimento no prejuízo. 

Já o marketing de afiliados não exige nenhum investimento inicial, tampouco a indicação de outras pessoas para que você tenha lucros. Por isso, pode começar a sua jornada sem medo: marketing de afiliados não é pirâmide!

Como fugir de pirâmides no marketing de afiliados? 

Diferentemente do esquema de pirâmides, o marketing de afiliados é um negócio seguro para quem deseja vender sem sair de casa. 

Com produtos já existentes, desenvolvidos por pessoas reais e que também buscam o sucesso do seu negócio, a proposta passa longe de um esquema de pirâmide! 

Mas, para identificá-lo e fugir de armadilhas, é importante identificar alguns pontos na proposta do marketing de afiliados antes de aceitá-la, como:

1. Produto e/ou serviço vendido

Umas das formas de diferenciar o marketing de afiliados é verificando se os produtos são de qualidade. Lembrando que eles podem ser físicos ou não. 

Para quem desconfia se a oportunidade é uma pirâmide, observe se a proposta não envolve indicação de terceiros para o crescimento do negócio.

2. Investimento inicial

É comum que alguns profissionais busquem capacitar-se na área de vendas. Afinal, como afiliado, o seu papel é vender de forma online para garantir a sua comissão. 

Entretanto, esse não deve ser um gasto obrigatório, e sim uma opção para você se desenvolver na área e melhorar seus resultados. 

Se o produtor exige algum investimento inicial para se tornar um afiliado, ligue o sinal de alerta, pois pode ser uma armadilha para enriquecê-lo com uma proposta totalmente diferente do marketing de afiliados. 

3. Grandes promessas de ganhos

Quem empreende no meio digital, sabe que os ganhos podem ser altos devido à praticidade que o meio online proporciona. Entretanto, isso é fruto de um trabalho árduo e estratégias bem definidas, e não apenas por se tratar de um produto de qualidade. 

Por isso, preste atenção na proposta do produtor quando este fizer promessas de ótimos resultados a curto prazo. Ainda que tenha uma estratégia alinhada com as dores da persona, os resultados surgem com o tempo, e não do dia para a noite. 

4. Autonomia para venda de outros produtos 

Uma outra forma de identificar se o marketing de afiliados é pirâmide é observar se você possui autonomia para ofertar produtos de outras empresas e produtores digitais. 

Afinal, uma das premissas do programa de afiliados é justamente as oportunidades de vendas em diferentes nichos de mercado.

Se o produtor exigir dedicação exclusiva para a venda do seu produto ou serviço, esteja atento para os sinais. Isso porque você não é um funcionário dele para focar apenas na venda do seu produto, tampouco está sendo pago para isso. 

5. É um produto que ensina a vendê-lo

Falamos no primeiro tópico sobre produtos de qualidade. Entretanto, a premissa é que exista um produto real a ser vendido. É comum encontrar no mercado ofertas de infoprodutos que ensinam como vendê-lo. 

Assim, se o único produto a ser vendido pelo produtor é algo que ensina a vendê-lo, apenas o próprio produtor terá ganhos. Sem atender às necessidades da persona, dificilmente será um negócio lucrativo para quem deseja atuar como afiliado.

Agora que você já tirou suas dúvidas se o marketing de afiliados é pirâmide ou não, pode começar a sua jornada como afiliado sem medo: não é pirâmide e pode ser lucrativo a longo prazo! 

Com os recursos certos, você conseguirá atrair os compradores ideais e poderá escalar suas vendas. Tudo isso no conforto da sua casa e sem precisar criar um produto do zero!

E então, quer saber como aumentar a sua conversão? Confira os modelos de página para usar como afiliado da HeroSpark e veja como potencializar os resultados da sua estratégia de vendas! 


Categorias