O ensino a distância já é uma realidade no Brasil e no mundo. A tendência é que, nos próximos anos, as pessoas tenham ao menos uma experiência nesse modelo. Todavia, como tudo na vida, o sistema tem vantagens e desvantagens. Por isso, aprender a driblar os principais problemas do EAD é essencial.

Ao saber lidar com os principais desafios relacionados ao ensino à distância, o seu curso online tem mais chances de obter sucesso. Afinal, você poderá agir de forma proativa a qualquer obstáculo. 

Então, veja neste artigo, as principais vantagens, problemas e descubra 3 formas de driblar os problemas do EAD.

Quais são as principais vantagens do EAD

De acordo com a ABMES (Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior), o ensino a distância tem apresentado o crescimento de pelo menos 133% nos últimos anos.

E não é para menos, afinal, o EAD é repleto de vantagens para todos: alunos, professores e instituições. 

Vantagens do EAD para o aluno

  • Evita custos, riscos e gastos de tempo de deslocamento;
  • Pode facilitar a absorção do conteúdo, afinal, é possível reprisar aulas e buscar mais informações em outras páginas e canais online;
  • É confortável, pois permite estudar em diferentes ambientes e vestir roupas mais confortáveis;
  • Os valores dos cursos tendem a ser mais em conta que os presenciais; 

Vantagens do EAD para professores

  • Assim como os alunos, os professores poupam tempo e custos relacionados ao deslocamento até a instituição de ensino;
  • É possível experimentar novos formatos de aula;
  • Há a possibilidade de gravar as explanações e compartilhá-las com diferentes turmas.
  • Pode facilitar o gerenciamento das turmas.

Vantagens do EAD para instituições

  • Há a possibilidade de atingir alunos de locais que jamais seriam viáveis presencialmente;
  • Os custos de manutenção do espaço físico são menores (isso inclui aluguel, luz, água, limpeza etc);
  • A necessidade de contratação de equipe pode ser menor;
  • Um único curso online pode trazer lucros de forma escalável. 

Quais são os principais problemas do EAD

Apesar de interessante para todos os envolvidos, o sistema ainda não é perfeito – especialmente para alunos e professores. 

Primeiro porque, apesar de existir há mais de uma década, muitos não estão familiarizados com o EAD. Segundo é que, mesmo na Era Digital, nem todos têm acesso a equipamentos com um bom desempenho e a conexão estável de banda larga. 

Além do mais, há fatores como:

Dificuldade de se autogerenciamento

O ensino remoto requer uma boa capacidade de autogerenciamento. Entretanto, a maioria das pessoas nunca recebeu sequer algum tipo de treinamento para desenvolver a habilidade. E, ao estar em um ambiente confortável e repleto de distrações, o desempenho de todos pode ser comprometido – especialmente o dos estudantes.

Falta de boas práticas no meio digital

A falta de boas práticas para as tutorias online é mais um dos problemas do EAD. A má comunicação entre os alunos e os instrutores compromete o desenvolvimento de todos. Quando há muita demora para responder mensagens e/ou não há um acompanhamento mais direto, por exemplo, as chances de fracasso aumentam.

Dificuldades com trabalhos coletivos

Se um trabalho em grupo já pode ser complicado no ensino presencial, imagine no EAD. Tanto alunos quanto professores podem ter dificuldades na hora de gerenciar o grande fluxo de informações. Ou seja, o gerenciamento dos projetos deve ser feito de forma organizada.

Desânimo

O ser humano é sociável. Seja aluno ou professor, se tiver dificuldades de se comunicar e se conectar com colegas no ambiente virtual, o desânimo é certo. Isso acontece muito quando as aulas são ao vivo e as turmas virtuais são muito grandes. 

Além disso, estudos apontam que as reuniões online são mais estressantes. A falta de contato humano e a sensação de sobrecarga aumentam a ansiedade.

falar com um consultor

Se não houver ações que minimizem o problema, isso pode levar ao esgotamento dos profissionais e à evasão de alunos. 

Como driblar os problemas do EAD

Como vimos, ainda há vários problemas do EAD que devem ser resolvidos. Contudo, podemos lidar bem com a maior parte deles se agirmos de forma proativa.

A questão da conexão e da dificuldade de ter bons equipamentos, por exemplo, pode  parecer estar fora de controle, do rol de atuação das instituições. Entretanto, é possível facilitar a vida de quem sofre com isso. Algumas ações podem ser:

  • Produzir aulas mais curtas e em arquivos mais leves e comuns, como .mp4 (assim, é mais fácil a pessoa fazer o download e, até mesmo, utilizar o celular para estudar);
  • Produzir audioaulas;
  • Dispor de canais de contato que consomem menos dados, como Whatsapp e Telegram;
  • Fazer videoconferências com a câmera desligada (caso alguém sinalize problemas com a conexão);
  • Utilizar plataformas responsivas. 

Quando há o interesse em ensinar e aprender, sempre há uma solução. O mais importante é ter empatia e a mente focada em solucionar problemas. Além de tudo isso:

1. Tenha um bom plano de curso

O plano de curso orienta o processo de ensino-aprendizagem. Assim, contém referências, metodologias e conteúdos que serão utilizados em um curso.

No material, também é possível prever as metodologias que serão utilizadas para a transmissão do conhecimento. Incluir práticas alternativas e dinâmicas pode ajudar a tornar os estudos mais interessantes e, até mesmo, divertidos. 

Pense também nos recursos que devem se relacionar às aulas e sempre busque formas de torná-los mais acessíveis a todos. 

2. Adote práticas de gestão de projetos

O autogerenciamento, conforme mencionado antes, é um grande desafio para quem está envolvido no universo EAD. Entretanto, pode se tornar uma oportunidade.

Técnicas de gestão de projetos e equipes, mais presentes no universo empresarial, podem ser adaptadas para as salas de aula. O SCRUM é útil para manter a rotina eficaz, assim como o Lightning Decision Jam é ótimo para a tomada de decisões em grupo.

O legal é que os estudantes já saem do curso online cientes de práticas utilizadas no mercado de trabalho – e as aulas (e todos os processos relacionados) acontecem de forma mais eficiente. 

3. Opte por plataformas com recursos úteis

No mercado, há várias plataformas que permitem a hospedagem de cursos online. Entretanto, é importante pesquisar e escolher a opção que mais se adeque à realidade e às necessidades da sua instituição.

Procure também pesquisar, para saber se a ferramenta selecionada é responsiva e estável. 

Uma alternativa gratuita, que permite a hospedagem de cursos e outros materiais digitais, é a HeroSpark. A plataforma oferece uma área de membros completa, na qual é possível automatizar o envio de e-mails e a emissão de certificados. 

Veja o vídeo para saber mais: 


Categorias