Corporativo

6 Tendências do E-Learning Corporativo – Parte 1

Aumente o nível de engajamento e reduza o turnover em sua organização.

Atualmente há uma nova maneira de gerar e adquirir conhecimento através da mídia eletrônica, o que se denomina de e-learning, no qual o aprendizado se dá pelo uso do computador (desktops, notebooks, tablets, smartphones, etc.) e das tecnologias de informação e comunicação ― as TIC’s, e com a flexibilidade de estudar a qualquer tempo e em qualquer espaço.

Então, se você é um desses visionários que busca abrir uma empresa do tipo startup ― empresa comumente digital com histórico operacional limitado ― e capacitar pessoas por meio do e-learning, aplicando a tecnologia em seus cursos, precisa saber sobre as últimas tendências do mercado para não correr o risco de desperdiçar esforços e investimentos, e escolher uma plataforma que corresponda às suas expectativas e lhe proporcione sucesso em longo prazo.

A seguir, você conhecerá 6 tendências do e-learning corporativo, referentes à tecnologia e a estratégias e inovação:

 

  1. Gamificação no e-Learning

    É a estratégia de aplicar elementos e mecânica de design de jogos no contexto educativo, indo além do intuito de somente entreter, como acontece nos jogos eletrônicos. Esse tipo de mecanismo auxilia os colaboradores de uma empresa, que necessitam de qualificação, a se automotivarem para aprender, ao experimentarem desafios, feedbacks constantes, recompensas e reconhecimento pelo bom desempenho durante as atividades que lhes são propostas. Os funcionários sentem-se mais motivados a realizar uma tarefa mediada por elementos de jogo. Ainda existe a possibilidade de promover sistemas com base em games a fim de melhorar o atendimento nos diversos setores da empresa.

 

  1. Aprendizagem Móvel ou m-Learning

    Como o próprio nome indica, é o aprendizado por meio de tecnologias móveis, como smartphones, tablets, etc., o que possibilita maior flexibilidade onde quer que se esteja e a qualquer tempo. Recursos da m-Learning advêm das redes sem-fio, da linguagem XML, Java, do protocolo Wap, dos serviços de e-mail, das mensagens curtas (SMS), do envio e recebimento de vídeos, da transmissão de fotos, etc. Hoje quase todo mundo possui um smartphone e a maioria o utiliza para fins pessoais e profissionais, .e isto é proveitoso para os desenvolvedores de programas educativos que devem atentar para a criação do conteúdo em formato de tela pequena, talvez em linguagem HTML5, que suporta maior variedade de tipos de mídias e dispositivos eletrônicos do que a de FLASH. E os textos dos cursos devem apresentar as informações em partes menores e fluidez.

 

  1. Simuladores em e-Learning

    Esse tipo de tecnologia, a dos simuladores para fins educativos ainda é recente, mas já presente em alguns contextos, como, por exemplo, os das aulas em autoescolas, onde os futuros motoristas experimentam pelo processo virtual a sensação de guiar um carro, baseada em um modelo de interação realista, antes mesmo de sair nas ruas para fazê-lo. Algumas empresas da indústria aeroespacial no Brasil, como a Bravio, já oferecem treinamentos personalizados através de simuladores, isto é, de realidade aumentada, nos quais o profissional utiliza o equipamento semelhante ao real, aliando modelagem 3D, plataforma de educação e simulação.

 

Confira a segunda parte da postagem, clique aqui

 

banner ebook

Categorias