acelerador digital

Não é porque seu negócio é digital que ele está isento de cumprir as obrigações fiscais.

E isso é ainda mais verdadeiro a cada final de ano, quando as empresas devem entregar seu fechamento contábil aos órgãos competentes, colocando em dia suas contas e demonstrativos junto ao Fisco e dando início ao planejamento para o próximo exercício.

Neste artigo, o infoprodutor vai conhecer melhor quais são as obrigações fiscais de fim de ano do seu negócio digital, atendendo às determinações legais em vigor.

Continue a leitura para ficar bem informado e encerrar 2022 sem dores de cabeça!

O que é fechamento contábil anual?

O fechamento contábil consiste da análise dos dados da empresa e geração de relatórios que apresentam as informações financeiras, tributárias, fiscais e de Contabilidade do negócio digital.

Conhecer e entender o significado desses números é importante para que o infoprodutor tenha melhores condições de definir o planejamento e as estratégias de ação que deseja imprimir ao seu empreendimento.

Nesse sentido, o fechamento contábil anual é importante para estabelecer os objetivos e metas para o ano seguinte, levando em conta, inclusive, as tendências para 2023.

Resumidamente, as informações levantadas ao realizar o fechamento contábil anual são essenciais para:

  • Realizar previsões financeiras para o curto, médio e longo prazo.
  • Melhorar o controle dos lançamentos financeiros e do orçamento.
  • Auxiliar na tomada de decisões a respeito de investimentos, visando o crescimento do negócio digital.

Qual é a importância do fechamento contábil anual?

O fechamento contábil anual traduz para o infoprodutor o potencial de crescimento do negócio digital através dos números analisados.

No entanto, esse poder torna-se ainda maior com a geração de fechamentos contábeis trimestrais (ou, se possível, mensais), uma vez que os relatórios apresentam fotografias nítidas sobre a saúde financeira da empresa.

Para que a análise oferecida pelo fechamento contábil seja precisa, nenhuma informação pode ficar de fora.

Todos os lançamentos de entrada e saída da conta corrente devem ser levados em conta. Isso inclui, de um lado, recebimentos de clientes, rendimentos obtidos em investimentos etc. De outro, pagamentos de despesas, salários, impostos, fornecedores, entre outros.

Longe de ser uma simples “opinião”, o fechamento contábil apresenta “fatos” que permitem ao infoprodutor:

  • entender de que maneira seu dinheiro está sendo gasto, aperfeiçoando o planejamento financeiro;
  • identificar os “ralos” existentes para que se possa eliminar ou diminuir despesas; verificar de que forma é possível aumentar as receitas;
  • compreender quais são as ações necessárias que devem ser adotadas para garantir a boa saúde financeira do negócio digital, incluindo, até mesmo, uma melhor gestão da carteira de clientes.

Todo esse trabalho serve como base para as decisões estratégicas que serão tomadas dali em diante.

Quais são as obrigações fiscais de fim de ano que o infoprodutor deve realizar?

Todas as empresas brasileiras, incluindo as digitais, são obrigadas a elaborar três relatórios principais na composição do fechamento contábil anual.

Dessa forma, o infoprodutor deve providenciar a elaboração dos seguintes documentos:

  1. Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE)

Resume a situação financeira do negócio digital no período compreendido de 01 de janeiro a 31 de dezembro, revelando se houve lucro ou prejuízo ao final do exercício.

Apesar de não existir um modelo oficial para a DRE, o infoprodutor deve incluir as seguintes informações ao elaborar o documento:

  1. Receita bruta das vendas dos infoprodutos.
  2. Receita líquida, após a contabilização dos impostos relacionados às vendas e eventuais deduções concedidas aos clientes.
  3. Despesas realizadas, incluindo custos operacionais, administrativos e de ordem financeira.
  4. Resultado operacional verificado (lucro ou prejuízo), decorrente da subtração entre receitas e despesas.
  5. Resultado do ano antes do Imposto de Renda e provisão para o pagamento do IR.
  6. Lucro ou prejuízo líquido do exercício, já contabilizado o IR.
  7. Balanço Patrimonial

O objetivo é apresentar o tamanho do patrimônio do empreendimento.

De um lado, o documento aponta os ativos existentes, tais como valores de saldos bancários, volume de investimentos, propriedade de imóveis e outros bens, nível de crescimento em relação ao ano anterior etc.

Do outro, traz os passivos, incluindo obrigações correntes mensais, tributos e recibos de pró-labore e retirada de lucro.

  1. Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA)

Tem o objetivo de mostrar se houve alterações no Patrimônio Líquido durante o ano, que tenham acarretado mudanças no resultado financeiro (lucro ou no prejuízo) do negócio digital.

O DLPA deve conter informações como:

  1. Saldo do lucro ou prejuízo relatado no fechamento contábil do ano anterior.
  2. Montante de lucro (ou prejuízo) incorporado ao capital do empreendimento.
  3. Saldo final do resultado financeiro (lucro ou prejuízo) acumulado no atual exercício.
  4. Eventual mudança em algum critério da Contabilidade que poderia afetar o cálculo do lucro ou prejuízo.

Como o infoprodutor deve cumprir suas obrigações fiscais de fim de ano?

Por se tratar de um procedimento exigido pela legislação brasileira, o infoprodutor deve se cercar de cuidados para que a elaboração do fechamento contábil anual seja feita corretamente, evitando dores de cabeça no futuro.

Por isso, veja algumas dicas para elaborar os diferentes relatórios:

  1. Reúna as informações relativas a cada mês do ano

O primeiro passo é ter em mãos os documentos de entrada e saída de recursos de todos os meses.

Por isso, é importante ter guardado e armazenado (fisicamente ou na nuvem) documentos como guias de impostos recolhidos ao longo do exercício, folha de pagamento de funcionários, extratos bancários e outras movimentações financeiras e fiscais realizadas durante o ano.

  1. Busque informações nos demais fechamentos contábeis

Também é importante reunir os fechamentos contábeis trimestrais ou mensais, para auxiliar na confecção dos relatórios de final de ano.

Essas demonstrações financeiras “parciais” fornecem informações claras a respeito do caixa e da situação patrimonial do empreendimento digital durante o respectivo período de apuração, provendo dados essenciais para a elaboração do fechamento contábil anual.

  1. Conte com o suporte de um contador

O infoprodutor que trabalha para o crescimento do seu empreendimento deve estar sempre focado nas atividades que realiza como produtor digital.

Por isso, a melhor dica é confiar a elaboração das obrigações fiscais de fim de ano a um contador parceiro, que irá elaborar os diferentes documentos de maneira profissional e com o rigor necessário.

Encontre o seu parceiro de Contabilidade

A importância de contar com a parceria de um profissional de Contabilidade não se limita à elaboração do fechamento contábil anual do negócio digital.

O infoprodutor encontra no contador um parceiro que irá dar o suporte necessário ao longo de todo o ano, contribuindo para o planejamento financeiro e na elaboração das estratégias voltadas ao crescimento do empreendimento.

Assim, ao contar com o suporte de um escritório de Contabilidade especializado em negócios digitais — como é o caso da PJ Plus, parceira da HeroSpark —, o infoprodutor tem melhores condições de dar foco total às atividades essenciais da sua empresa.

E pode fazer isso sem perder de vista o crescimento e o retorno financeiro que espera alcançar com o trabalho que desenvolve e a evolução do seu negócio.

herospark-bottom-banner-venda-seu-produto-digital

Categorias