Linguagem corporal: no desempenho da sua video-aula

Linguagem Corporal no desempenho da sua vídeo aula

A linguagem corporal em uma vídeo aula, é primordial para a atenção do aluno.

O modo de falar que envolve a velocidade da fala, tonalidade da voz e clareza ao completar as frases são fatores importantes para a compreensão, porém para tornar-se memorável e aumentar seu desempenho é necessário atentar-se a comunicação não verbal, ou seja, utilizar linguagem corporal.
Não é de hoje que estudos comprovam que o corpo também se expressa. A linguagem corporal é um recurso muito utilizado para manter a atenção e facilitar o entendimento. Confira nesse texto algumas dicas para melhorar sua expressão corporal em vídeo aulas.

História da linguagem corporal

Antes de darmos início de fato à história da linguagem corporal, entendemos que cada parte do corpo possui vários significados podendo depender de cada gesto e/ou intensidade tornando-se assim uma forma de comunicação.
Mehrabin, pioneiro de pesquisa de linguagem corporal na década de 50, concluiu que cerca de 7% da mensagem absorvida é verbal, ou seja, pelo meio de palavras e 38% é através do modo de fala (tom de voz, pausas e velocidade e 55% é composto por estímulos visuais, podendo ser por meio de gestos ou composição visual.
Primordialmente nossos ancestrais se comunicavam através de gestos e ruídos, a verbalização é uma forma de comunicação recente se comparada com a evolução da nossa espécie. A fala é uma das variáveis mais importantes na compreensão da comunicação, todavia dominar a linguagem corporal pode ser um diferencial quando o assunto é ensinar.

Para maior compreensão da importância dessa técnica, imagine uma vídeo aula em que professor possui uma dicção perfeita, porém não se move e não possui expressões faciais, apenas a entonação da voz muda. Agora, imagine a mesma aula, com o mesmo conteúdo e dicção, contudo o instrutor pontua suas falar com gestos e expressões. Desta forma a segunda aula torna-se mais agradável e compreensível que a anterior.

CTA Trial

Banner_Testar-Grátis-Eadbox

Melhorando o desempenho

Todos nós possuímos uma forma de gesticulação própria, contudo em uma vídeo aula é necessário diferenciar qual a melhor forma de se movimentar e expressar. Por exemplo, ao se entusiasmar as expressões e movimentos se intensificam. Confira quatro dicas para você melhorar a apresentação da sua vídeo aula.

  • Postura

Esteja sempre com o corpo ereto, de cabeça erguida, olhando para a câmera. É importante que a câmera esteja na mesma altura dos seus olhos, pois se você ficar com a câmera abaixo do nível do seu olhar vai passar um ar de superioridade ao seu aluno, assim como o inverso; com a câmera acima da sua linha de visão, o aluno vai te ver de cima para baixo e poderá fazer com que você perca sua autoridade no conteúdo.Com o enquadramento na mesma altura você vai ter uma “conversa olho no olho” com o seu aluno, na qual o aprendizado e a explanação estão sempre no mesmo nível.Movimentar seu tronco com inclinações para frente e para trás passam a mensagem de consideração e cuidado com o que você está dizendo. Nos movimentamos desta forma mesmo que inconscientemente, uma boa forma de exemplificar é quando estamos nos comunicando com um bebê e ele se expressa de forma incerta e você, ao demonstrar que esta não é a melhor forma de se expressar, se inclina para trás reprovando o ato.

  •  Tensão Muscular 

O ser humano é uma máquina de expressão emocional e demonstra de diferentes maneiras os próprios sentimentos. Saber controlar a tensão muscular e utilizá-la a seu favor é uma das coisas mais difíceis de se fazer. No momento em que você está falando sobre um assunto que tem domínio é normal empolgar-se, ou quando você não possui tanta segurança a tendência é ficar nervoso e se enganar nas palavras. Transmitir sentimentos em sua vídeo aula é um ponto positivo, todavia é necessário cautela para que não haja excesso.Gravar uma vídeo aula é um processo complexo no quesito de expressão corporal, contudo é possível usar da edição para ajustes necessários. Em seu cronograma planeje um tempo destinado à regravações necessárias. E lembre-se, manter-se empolgado em sua vídeo aula é importante, porém não é necessário que seja nela toda, pontue momentos que a empolgação é indispensável.

  • Gestos 

O modo de gesticulação durante a vídeo aula é uma das partes mais importantes. Perceba que palestrantes experientes estão sempre com as mãos abertas, desta forma se passa uma sensação de leveza, e manter os punhos cerrados ou dedos cruzados a mensagem passada é negativa.Acenar com a cabeça positivamente é um dos gestos de reforço mais eficazes que existem. Ter amplitude e velocidade nos movimentos com os braços são vitais no momento de se expressar. Para puxar a atenção em tópicos importantes, faça movimentos rápidos, porém evite fazer isso em demasia para não tornar-se repetitivo e maçante.Para uma maior compreensão das pontuações e gestos, assista palestrantes renomados, principalmente, telejornalistas. Os repórteres de televisão sabem como utilizar os gestos para fazer a marcação de pontos importantes da sua matéria.

  •  Expressões faciais 

Pesquisas indicam que as crianças durante o primeiro ano de vida já conseguem reagir às expressões faciais.
Algumas expressões cotidianas tornam-se abrangentes em um vídeo, por exemplo, olhos muito abertos comunicam surpresa ou medo, franzir a sobrancelha comunica raiva ou desaprovação e sorrisos nos quais a boca abre na horizontal são considerados como falsos.

Agora que você já possui informações importantes para se portar na frente das câmeras, fique de olho em nosso blog e saiba tudo sobre como produzir vídeo aulas de sucesso.

CTA Aluno ideal

criar persona do aluno ideal e planejamento digital

 

Categorias