Designer Instrucional

Designer Instrucional: entenda a importância e o que faz esse profissional

Você sabe o que faz um Designer Instrucional?

Nós, como seres humanos, estamos sempre aprendendo. Não existe um momento sequer em que não estamos fazendo isso. Aprender, é apenas o que fazemos. E temos várias formas de fazer isso – e que não são dependentes de cursos ou aulas.

O aprendizado acontece principalmente através de nossas experiências e através das coisas que vemos e ouvimos. Aprendemos em nossos momentos de tranquilidade, quando refletimos sobre a vida, em nossas relações sociais e nas conversas com os outros. E, as vezes, aprendemos até através de cursos de e-learning ou presenciais.

 

Entenda como um Designer Instrucional trabalha

Um curso (seja ele online ou off-line) formal é quase uma intromissão no caminho natural de aprendizagem de uma pessoa. E esta invasão não é boa e nem ruim. Essencialmente, estamos apenas tentando contornar (e apressar) o processo natural de aprendizagem. Diminuindo o tempo da tentativa e erro, da maturação, da experiência.

Então, o que fazemos, é fabricar uma experiência de aprendizagem. E nesse sentido, o papel do designer instrucional é facilitar o caminho dos participantes no processo de aprendizagem. É fazer com que eles, vejam sentido nas novas informações que estão recebendo.

Separei um vídeo que acredito possa ilustrar um pouco esta ideia.

O exercício é o seguinte: tente contar quantas vezes as pessoas de branco passam a bola umas para as outras. Para ter efeito, não leia o texto após o vídeo.

Algo estranho? Conseguiu contar? (A resposta está no texto do vídeo) Viu o gorila? E a mudança na cor da cortina? Este vídeo fez parte de um estudo da universidade de Harvard sobre atenção seletiva. E, acredite, 50% das pessoas não viram o gorila, acreditavam que ele não existia.

O vídeo acima é uma excelente ilustração sobre o papel do design instrucional.

Imagine que o vídeo foi o conteúdo de um curso de e-learning. Há uma grande quantidade de conteúdo e muitas coisas que dividem a atenção dele acontecendo. Se o curso não posicionou o aluno de forma adequada com relação aos objetivos, sobre o que e por que e como aquelas novas informações devem ser aprendidas, será que eles saberão, ou principalmente, irá querer se concentrar?

Alguns alunos, podem olhar para o cenário e perguntar, por que eles estão em um teatro? Ou, por que estão em duas equipes? Outros podem olhar para a bola e pensar em basquete, ou outro esporte. Outros podem ficar analisando em como as pessoas das duas equipes trocam de posição. Ou mesmo, apenas contam o número de vezes em que elas passam a bola.

Existem muitas coisas que podem dispersar a atenção do aluno. E, se você deixou o aluno sozinho, torcendo para que ele descubra o sentido e principalmente o porque daquela intromissão no seu caminho de aprendizado; provavelmente irá perder muito tempo e certamente não irá atingir os resultados que está buscando.

Então, desenhar um curso, é muito mais do que apenas reunir conteúdos. Trata-se de ajudar aos alunos a verem sentido na informação.

Design Instrucional é mais do que simplesmente colocar conteúdo na frente dos alunos.

Este é uma das peças fundamentos do designer instrucional. Quando você está neste papel, está fabricando uma experiência de aprendizagem, você não quer os seus alunos focados em várias coisas. Ao invés disso, seu objetivo é orienta-los sobre quais são e principalmente fornecer as informações corretas

 

O Designer Instrucional diz respeito a definir e focar em objetivos de aprendizagem claros e orientar o foco para as coisas certas.

Existe outro ponto importante. Podemos ficar tão focados em nossa própria perspectiva de que perdemos o “urso”. Isto é verdade para os nossos clientes, para os nossos gestores, para os conteudistas, e até mesmo para nós mesmos. Em resumo: Nós não sabemos o que não sabemos. Ou mesmo, não sabemos o que sabemos. “O essencial é invisível aos olhos” (Juro que não me lembro de onde veio esta frase, mas é famosa).

Neste ponto entram a capacidade de análise e o gerenciamento de um projeto que envolve pessoas com diferentes capacidades. A capacidade de agir e promover um ambiente colaborativo ajuda a enxergar por perspectivas diferentes fatos e dados que poderiam passar desapercebidos. E, óbvio temos que ser capazes de passar isso aos nossos alunos.

 

O Designer Instrucional desenvolve o contexto e a perspectiva.

Retorne ao vídeo e faça uma lista mental de tudo o que está acontecendo naquele cenário. Quantas pessoas? Quantas equipes? Qual o tipo de bola? Qual time tem as melhores habilidades de manuseio de bola? A lista poderia continuar, indefinidamente. Existem uma série de informações para serem processadas.

Sem o design instrucional, o aluno pode ou não obter as informações de que necessitam. Com o design instrucional, você pode fornecer aos seus alunos uma visão do que é relevante e ir direto para o que realmente importa.

O que um designer instrucional faz, essencialmente, é levar a informação de alta qualidade, selecionada entra tantas outras, e disponibilizá-la da melhor forma para o aluno. E ao fazer isso, temos como objetivo reduzir o tempo de aprendizagem. Assim economizamos tempo e dinheiro.

Design Instrucional reduz o processo de aprendizagem.

O bom design instrucional nos envolve. Quando estamos envolvidos mentalmente, estamos mais dispostos a aprender. Nem tão simples e nem tão complexo.

 

CTA Demonstração 1

Banner_Demonstração_Eadbox_2

Categorias