learning analytics

Learning analytics: o que é e como utilizar em cursos

Não seria incrível que todas as experiências de serviço que consumimos fosse exclusiva? É exatamente a proposta do learning analytics, personalizar a experiência do aluno através do seu próprio aprendizado.

Vamos imaginar o seguinte cenário: seu curso online tem 15 alunos com perfis completamente diferentes. É impossível dizer que todos eles absorverão o mesmo conhecimento se receberem o conteúdo da mesma forma. Assim, se cada um deles recebesse o conteúdo de acordo com suas facilidades e dificuldades, com certeza o aprendizado seria mais leve. Para isso acontecer, é preciso analisar os dados que cada aluno fornece, para que seja possível personalizar a forma de aprendizado.

learning analytics

Saiba como o learning analytics contribui para o ensino a distância

Imagine uma ferramenta que visa avaliar e melhorar a experiência do aluno para potencializar seu aprendizado, seria magnífico, não? Pois, saiba que essa tecnologia já existe e é chamada de learning analytics ou análise de aprendizagem.

Com esta tecnologia é possível personalizar e acompanhar todas as etapas de aprendizado de acordo com dados concretos e analisáveis. Além disso, você também pode analisar individualmente as facilidades, dificuldades e hábitos de estudos. Assim o instrutor poderá ter mais segurança para orientar e tomar decisões pedagógicas. Agora você deve estar se perguntando: como funciona na prática? Vamos explicar para você:

  • O aluno interage com a plataforma de cursos online: assistindo e respondendo questões. Esses dados são armazenados, tanto em questão de tempo que o aluno ficou para assistir a aula quanto para responder, além do número de questões certas e erradas;
  • Dependendo do número de acertos e erros obtidos por cada aula, o sistema identifica e pontua as dificuldades do aluno, classificando sua aprendizagem;
  • Assim a plataforma usa esses dados para fazer previsões tanto do aprendizado atual quanto futuro do aluno;
  • Esses dados ficam disponíveis em forma de relatórios que podem ser acessados pelo instrutor e aluno. Aqui fica detalhado todo a trajetória;
  • A partir deste relatório o aluno recebe indicações de conteúdo que condiz com sua forma de aprendizagem;

Desta forma, o instrutor pode analisar as informações geradas e orientar e acompanhar o aluno em seu desenvolvimento.

Então, quanto mais seu aluno puder interagir com a ferramenta, mais dados é gerado e mais detalhado é o relatório.

Quem é beneficiado com o learning analytics?

É um ganho mútuo!

O aluno tem uma experiência personalizada, fazendo com que sua trajetória de aprendizado seja a melhor possível. Assim, ele tem um retorno imediato do que está aprendendo, sem que fique lacunas e dúvidas sobre o assunto.

Já os instrutores recebem este relatório, podendo comparar com outros estudantes para assim melhorar a forma como disponibilizam suas aulas. Assim, terão informações suficientes para melhorar as metodologias e abordagens utilizadas para a construção da aprendizagem.

O futuro do seu curso a partir de métricas

Todo curso passa por avaliações – e reavaliações – em torno de sua existência para fazer com que ele melhore cada vez mais. Quando se fala em cursos a distância a periodicidade deve ser maior, devido a evolução e atualização da tecnologia. Afinal, toda a metodologia utilizada depende da tecnologia, que está em constante renovação e atualização.

Neste ponto, o learning analytics simboliza uma economia de tempo e dinheiro, pois desta forma, o aluno se sente mais pertencente ao curso e consegue perceber melhor o que realmente aprendeu. É, sim, possível fazer uma análise a partir de estudantes atuais e ir adequando o ensino levando em consideração suas dificuldades.

Por este motivo esta tecnologia torna-se essencial para o relacionamento com seus alunos. É a tecnologia à serviço da educação.

Mas se engana quem imagina que seu uso se limita apenas ao EAD. O learning analytics pode ser utilizado em sistemas híbridos de aprendizagem e em instituições físicas, devido à democratização das ferramentas digitais. Ou seja, o instrutor ou professor pode aproveitar as aulas presenciais para complementar o que foi passado a distância, tirar dúvidas para maximizar o aprendizado do aluno.

É importante ressaltar que realizar este tipo de avaliação manualmente demanda muito mais tempo e investimento financeiro. Com o auxílio desta tecnologia, é possível oferecer suporte ao aluno e instrutor de forma individual, sendo mais rápido e com mais qualidade.

Como funciona na prática?

Digamos que seu curso é por módulos e você estipula um tempo determinado de acesso que seja razoável para o entendimento do assunto e realização do questionário. Por exemplo:

  • Módulo 1 – Leitura do texto – duração 30 minutos
  • Assistir ao vídeo – duração 15 minutos
  • Atividade – duração 20 minutos

Com o learning analytics é possível saber o tempo que o aluno ficou dentro do módulo e se a atividade foi feita por completo. O relatório seria mais ou menos assim:

  • Módulo 1 – Leitura do texto – duração 1h30 minutos
  • Assistir ao vídeo – duração 15 minutos
  • Atividade – duração 35 minutos, realizada pela metade.

É possível analisar através do relatório que o aluno demorou três vezes mais do que o tempo estipulado para a leitura. Já na avaliação não conseguiu completá-la, levando mais tempo do que o imaginado. As explicações podem ser variadas: ele pode não ter entendido o conteúdo, o conteúdo não o motivou o suficiente para poder absorver conhecimento ou até mesmo este módulo pode estar um nível acima do conhecimento básico do aluno.

Assim, é possível analisar caso a caso e atender pontualmente as dúvidas e dificuldades.

Como o learning analytics é aplicado ao Design Instrucional?

A busca por uma melhor experiência é uma das principais preocupações para criadores de curso online. E isto deve ser levado em consideração logo na etapa de planejamento do curso.

Planejar um curso online, em suma, é realizado durante o processo de design instrucional. É preciso saber, antes de tudo, qual o perfil do aluno a ser atingido, o contexto que ele está inserido e qual o conhecimento prévio sobre o assunto. Desta forma, é possível criar uma estratégia para o curso a ser criado para por fim, avaliar e revisar a forma como as instruções serão dadas. Se você quer saber mais sobre design instrucional, acesse nosso artigo sobre o assunto.

Neste momento o learning analytics entra, permitindo analisar informações sobre o desempenho dos alunos. Assim, sendo possível extrair e analisar dados para definir qual o melhor meio de aprendizagem para o aluno. Sendo este um processo contínuo.

Como implementar? É necessário fazer uma avaliação diagnóstica. Pois só assim é possível ter uma referência sobre nível de dificuldade dos alunos e instrutores. Além de proporcionar dados capazes de nortear o rumo do ensino, pois o que precisamos para aprender amanhã é embasado no hoje.

CTA Planejamento de cursos online

Planejamento de curso


Categorias