matriz de treinamento

Organize o desenvolvimento dos colaboradores com a matriz de treinamento

É preciso investir de maneira certeira e contínua no desenvolvimento dos colaboradores. Para fazer isso de maneira eficiente, a empresa pode utilizar o método de matriz de treinamento dos colaboradores. A ferramenta auxilia a expor e gerir de maneira eficaz a aplicação dos treinamentos.

De maneira resumida, a matriz de treinamento permite que o gestor relacione os treinamentos e as funções do colaboradores de maneira exemplificada e fácil de ser visualizada. Assim, ele tem uma visão instantânea das habilidades de cada funcionário do seu time. Com isso, saberá em que funções é necessário investir em treinamentos.   

Você faz parte do grande time de gestores que acredita na importância de investir na qualificação e capacitação dos colaboradores? Então confira como a ferramenta de matriz de treinamento pode ser de grande utilidade para a sua empresa.

Se você ainda não faz investimentos contínuos nessa área, sugerimos a leitura do seguinte artigo – Treinamento e capacitação de pessoas: entenda a importância

matriz de treinamento

Organizando uma matriz de treinamento

É comum que as empresas criem um plano anual de ações a serem executadas. Também definem as metas a serem cumpridas e objetivos a serem alcançados. Nesse momento, a matriz de treinamento pode ser essencial para garantir os bons resultados e documentá-los.

Porém, esse documento também pode ser utilizado para períodos menores de tempo – como um semestre, por exemplo.

De forma resumida, essa ferramenta auxilia a planejar as melhores datas para colocar em ação os treinamentos da empresa. Organiza os compromissos a fim de que sejam cumpridas todas as normas regulamentadoras da corporação. Além disso, a matriz de treinamento é um documento importante para o auditor do ministério do trabalho. Não é um material exigido/obrigatório, mas indica organização – e esse é um ponto positivo.

Mesmo que a empresa falhe em cumprir alguns objetivos impostos na matriz de treinamento, ela auxilia a apontar o que faltou. Assim, a empresa passa a se programar melhor para alcançar os objetivos.

Organizar a matriz auxilia o gestor a ter uma visão geral dos treinamentos a serem administrados pela empresa. É preciso colocar nela apenas as informações relevantes, para não se perder na organização. Algumas informações que podem conter neste material são:

Quais colaboradores devem fazer cada curso?

O curso é para apenas um setor específico? É para os colaboradores que acabaram de ingressar na empresa? É um treinamento geral?

Aqui, anote também se os cursos são obrigatórios, recomendados opcionais. Usar cores diferentes para distinguir cada grupo pode ser um recurso muito válido na organização. É algo fácil de ser feito, mas muito importante para manter a matriz organizada e atualizada.

Qual o status do treinamento?

Esse é um treinamento que já está pronto? Ainda deve ser desenvolvido? Como ele será aplicado? Você precisará contar apenas com profissionais/instrutores internos ou trará alguma pessoa terceirizada para auxiliar nesse processo?

Como serão divididas as turmas?

Se o treinamento for feito via presencial, o gestor precisa definir como separará as equipes. Isso porque pode ser complicado deixar todo o setor parado durante o curso. Pensando nisso, uma forma de treinamento que tem ganhado muito espaço no mercado é o via EAD ou os híbridos: que misturam o ensinamento à distância e os presenciais.

Não existe apenas um formato ideal de aplicação de treinamento. Por isso, é preciso considerar essa questão antes de colocá-lo em prática. Assim, a empresa poderá ter noção de qual funciona melhor para a corporação.

Informações extras

Os colaboradores que irão fazer o treinamento precisam ter algumas informações extras. São elas: carga horária, validade dos cursos, saber se eles terão certificação, se serão online ou presenciais e quantas pessoas realizarão o curso.

Essas informações podem não ser consideradas necessárias, mas são importantes para o engajamento. Os colaboradores confiarão mais naquilo que será apresentado para eles tendo essas informações acessíveis.

Com essas informações em mãos é possível configurar a planilha de matriz de treinamento.

– Veja também: Conheça o 9box, como funciona a matriz de desempenho e potencial

Modelo de matriz de treinamento

A matriz de treinamento pode ser feita no Microsoft Excel, em outros softwares que funcionem como planilhas ou até mesmo à mão. O gestor deve definir como mais se adequa a esse formato de organização.

A partir de então, separando em colunas, estabelece quais os treinamentos a serem feitos, qual o seu período de duração e por quem eles serão feitos. As informações citadas nos tópicos acima devem estar presentes, visíveis e de fácil entendimento nessa tabela. Deixe de maneira facilmente identificável:

  • O número de colaboradores;
  • O status do treinamento;
  • A data de aplicação;
  • Os resultados dos treinamentos que foram concluídos.

Essas informações são essenciais para manter a organização em dia. Também mostram se os treinamentos aplicados foram bem sucedidos. Além disso, evidenciam as próximas datas e cursos a serem aplicados. O ideal é que se faça uma matriz de treinamento que dure o ano todo. Caso os objetivos ali presentes não sejam cumpridos, podem seguir para a planilha do ano seguinte.

Monte também a matriz de competências

Outro grande ponto importante de fazer a matriz de treinamentos é poder utilizar e montar uma matriz de competências. Essa segunda serve para comparar as competências e habilidades encontradas nos colaboradores – e pontuar aquilo que está em falta.

É possível montar um quadro com as competências observadas pelo grupo do treinamento e também por cada colaborador. Assim, é possível usar esse material como base para a criação de novos cursos. Como nesse formato de gestão os treinamentos são feitos por meio da matriz de treinamentos, apontar as qualidades e falhas de cada setor é de extrema importância.

Nesse segundo material (a matriz de competências), é possível anotar o que deve ser melhorado, o que a empresa precisa investir e em quanto tempo melhorar essas habilidades. A partir dessas lacunas preenchidas, é possível começar a elaboração de um programa de treinamento e ser adicionado na matriz.

Que tal montar a sua própria matriz de treinamento?

Investir nesse material que auxilia na organização do desenvolvimento dos colaboradores é essencial. Sua empresa já investe nesse formato de material? Compartilhe conosco a sua opinião e experiências envolvendo a matriz de treinamento e de competências.

CTA Consultoria

consultoria ead


Categorias