A metodologia de ensino se baseia na interação de processos colaborativos, bem como a inovação e promoção da autonomia do aluno.

Uma decisão tomada rapidamente e sem muita atenção pode impactar negativamente no seu Ensino a Distância (EAD).

Por isso, trouxemos algumas das principais metodologias de ensino para te dar uma visão geral de como elas funcionam e ajudar você a escolher e aplicá-la nos seus cursos.

Neste artigo, você também saberá como escolher o método que mais se aplica ao seu negócio. Afinal, não adianta apenas saber e não aplicar no seu dia a dia de aulas onlines.

O que é metodologia de ensino?

Se destrincharmos a palavra metodologia de modo a estudá-la, veremos que ela surgiu da junção do grego methodos, que remete a meta e objetivos, hodos, que significa “caminho”, e logia, ou seja, estudo e conhecimento.

Juntando as três palavras, entendemos que metodologia significa o estudo de métodos, a busca por um caminho que tem o objetivo final alcançar uma meta.

Quando levamos esse conceito para a área da educação, o método de ensino deve ser considerado o estudo de diferentes trajetórias planejadas e vivenciadas por educadores para direcionar o processo de ensino-aprendizagem em função de certos objetivos ou fins educativos/formativos.

Do ponto de vista tradicional da educação, a metodologia do ensino é um artifício que “permite ensinar tudo a todos, de forma lógica”.

Esse formalismo teve sua importância para a história, mas tinha características que, com o passar do tempo, foram contestadas.

Entre elas, destaca-se a visão que ignorava os conteúdos, sujeitos e contextos, focando em um conjunto padronizado de procedimentos que, sob hipótese nenhuma, poderia ser alternado. Dessa forma, todo e qualquer conhecimento era transmitido de forma universal e sistematizado.

O que mudou com as tecnologias?

Não é novidade para ninguém que a democratização do acesso a Internet criou oportunidades até então inimagináveis. Um dos setores que mais sentiu esse impacto foi o da educação à distância. Esse tipo de curso existe há muito tempo, desde 1728, quando o professor Caleb Phillips passou a oferecer aulas de Taquigrafia para alunos de todo o país através de materiais enviados toda semana pelo correio.

Desde essa época, o EAD passou por uma série de transformações e atualizações graças aos avanços tecnológicos. Hoje, é possível aprender diversas matérias online, inclusive fazer uma graduação completa a distância. Dados do Censo EAD 2016/2017, divulgados pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), mostram que já são mais de 500 mil alunos inscritos em cursos regulares a distância, além de 1,5 milhão em cursos livres não corporativos e 1,2 milhão em cursos livres corporativos. Para quem tem negócios no ramo da educação, fica a dúvida: como ajudar essas pessoas a usarem o formato digital da melhor maneira possível?

Três metodologias de EAD para aplicar no seu curso online

São muitas as metodologias disponíveis no mercado. Nesse artigo, nós separamos três: a clássica EAD, a gamificação e o ensino híbrido. Essa escolha foi feita depois de uma vasta pesquisa, que rendeu a conclusão que tais métodos conseguem usar o melhor ofertado pelo universo online. Com elas, o empreendedor, os professores e os alunos saem ganhando. Confira:

Metodologia EAD

Começaremos pela metodologia clássica do Ensino a Distância. Para entendê-la, é preciso desapegar do conceito de aula que tradicionalmente conhecemos. No lugar de cadeiras, um quadro branco, horários e endereço fixo, temos aulas em formato Video on Demand (VOD), que são aquelas gravadas, ou que acontecem ao vivo. O que diferencia esse tipo de ensino do convencional é que os envolvidos (professores e alunos) não estão compartilhando o mesmo espaço e muitas vezes possuem horários diferentes de estudo, e é isso que atrai as pessoas.

Todo o conteúdo necessário para o entendimento daquele conteúdo está organizado em um ambiente virtual, e é preciso login e senha para ter acesso. O material é disponibilizado em pdf para consultas durante as aulas ou depois, caso a pessoa queira fazer uma revisão e aprofundar seus estudos. Dessa forma, entendemos que a metodologia EAD é uma plataforma com diversos recursos que podem ser acessados de acordo com a necessidade do aluno, mas dentro de um cronograma. Assim, cada módulo tem um período para ser realizado, mas o aluno pode escolher a melhor forma de ter essas aulas.

No caso das graduações, o Ministério da Educação (MEC) exige que 20% das aulas seja realizado de forma presencial, e elas costumam ser agendadas com antecedência e concentradas em um período único, para evitar que os alunos gastem muito com o deslocamento e hospedagem.

Gamificação

Você já deve ter ouvido falar desse termo por aí. Traduzida do inglês “gamification”, é o uso de técnicas de jogos para cativar e engajar pessoas em prol de um objetivo. No campo da educação, essa técnica é extremamente benéfica em estimular a solução de problemas e o aprendizado.

Um dos principais objetivos da gamificação é despertar a curiosidade dos usuários, os recompensando após ações bem executadas. Esse método está sendo bastante utilizada em empresas para fazer com que os funcionários busquem maneiras criativas de alcançar os resultados propostos.

Agora, imagina implementar essa metodologia no seu curso online? Quando tiramos o “peso” de uma aula formal, que pode cansar um aluno que chega cansado do trabalho, e substituímos por uma sensação divertida proporcionada pelo jogo, aumentamos as chances desse usuário se engajar na plataforma. Para isso, é preciso criar um ambiente virtual que estimule as escolhas. Se possível, crie um ícone que mostre o número de conteúdos consumidos e que aumente o tamanho a cada meta batida, liberando assim algum bônus. Pode ser aulas em turmas exclusivas, monitorias particulares, e por aí vai. Antes de listar esses prêmios, alinhe com sua equipe o que pode ser feito para presentear os alunos para não ter que voltar atrás na sua palavra.

Isso desanimaria os usuários, tendo efeito rebote com a diminuição dos acessos.

Ensino Híbrido

O uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) revolucionou o Ensino a Distância, que deixou de ser baseado no material impresso, enviado via correio para os alunos. Essa transformação foi tão grande que alguns estudiosos propuseram uma mudança na nomenclatura: em vez de EAD, esse ensino online passaria a se chamar e-learning, um método cujas atividades são medidas pelo uso das TDIC.

Porém, o e-learning não precisa acontecer apenas no universo online. Essa é a proposta do ensino híbrido, também conhecido como blended learning, em que parte das atividades são realizadas a distância e outras são feitas em uma sala de aula. É claro que essa metodologia não serve para todos os cursos online, afinal, é preciso de uma infraestrutura física para que os alunos possam visitar. Mas nos casos das graduações a distância pode ser um diferencial bastante chamativo.

Neste tópico, vale lembrar que o Ministério da Educação só autoriza faculdades EAD se as mesmas possuem um polo físico, que deve ter salas de informática, bibliotecas, etc. É nessa sede que serão realizadas, se necessário, provas e apresentações presenciais de TTC. Isso sem contar uma série de etapas burocráticas, que são tópicos para outro artigo.

Voltando em ensino híbrido, ele propõe uma mistura do ensino presencial e online, integrando Educação e tecnologia e trazendo para o aluno uma realidade que já faz parte da sua vida. Se um dos maiores desafios do ensino presencial é competir pela atenção do aluno com a Internet, por que não abraçar a tecnologia ao seu favor? Isso não significa, no entanto, que é algo simples ou que basta indicar materiais online. Se o seu curso online optar por essa metodologia, saiba que o indicado é que os seus professores elaborem o conteúdo para ser consumido na Internet. Esses aspectos devem ser pensados antes do curso começar, para que os profissionais envolvidos possam se planejar e traçar um plano para que as aulas, sejam online ou físicas, corram de maneira fluida.

Essas são algumas das metodologias mais utilizadas em cursos online. Cabe a equipe pedagógica fazer uma análise dos recursos disponíveis e dos alunos atendidos para saber qual método se encaixa melhor na realidade do curso.

É importante lembrar que o ensino a distância oferece uma gama praticamente infinita de possibilidades, então não tenha medo de explorá-las, sempre ouvindo o feedback para fazer melhorias ao longo do caminho. Continue acompanhando nosso blog para saber como potencializar o seu curso online e inscreva-se na nossa Newsletter para receber artigos no seu e-mail.

Até a próxima!


Categorias