Em 2030, todas as organizações ao redor do mundo estarão trabalhando com produtos digitais. A previsão é da Forrester, uma empresa de pesquisa estadunidense. Tudo indica que a premissa é verdadeira.  

As opções de infoprodutos são abundantes: audiolivros, ferramentas virtuais e cursos online são alguns exemplos. O que todos têm em comum é o fato de serem criados e distribuídos no ambiente digital. São produtos que aliam baixos riscos e custos de produção, além de escalabilidade e um alto potencial de lucro. Esse é o motivo de serem tão promissores. 

É importante destacar, todavia, que há vários tipos de produtos digitais. Cada um tem sua peculiaridade. Neste artigo, falaremos um pouco sobre cada um e daremos dicas para que você desenvolva materiais lucrativos. 

Principais produtos digitais 

E-book

Os livros digitais, também conhecidos como e-books, vendem bem porque podem ser consumidos em diversos dispositivos diferentes: 

  • Computadores;
  • Telefones celulares;
  • Tablets;
  • Leitores eletrônicos. 

Além do mais, são leves, baratos, escaláveis e de consumo relativamente rápido – você pode estar interessado em comprar outro e-book antes mesmo de terminar de ler um.

É possível, ainda, trabalhar com diversos formatos: PDF, EPUB, MOBI, AZW2, FB2… É indicado explorar o máximo de formatos que puder para vendê-lo. Uma dica de ouro é incluir em sua estratégia de vendas uma área de membros, vinculando-a a outros produtos. 

Curso online

Os cursos são os produtos digitais mais vendidos do mundo. Além de permitirem que o aluno estude quando quiser, são escaláveis e relativamente fáceis de manter.

 Muitos profissionais seguem o formato de fornecer conhecimento de qualidade, ao vivo ou não, e oferecem certificados de conclusão.

A emissão do documento é um diferencial muito importante. Afinal, os estudantes podem:

  1. Utilizá-lo para liquidar horas de atividades complementares exigidas em cursos técnicos e universidades;
  2. Comprovar, em entrevistas de emprego; que conhecem sobre um determinado assunto.  

Para fornecer uma ótima experiência ao cliente, você precisa de uma boa plataforma de hospedagem. Recomenda-se, no mínimo, um acesso responsivo, fácil e prático (por exemplo, a possibilidade de login social), facilitando a navegação e o aprendizado.

Assista a este vídeo para mais informações:

Evento virtual

Um evento virtual pode ser uma palestra, workshop, demonstração de produto ou, ainda, um bate-papo com um especialista. Normalmente, é realizado ao vivo, com datas e horários específicos. 

 Hoje, com o avanço da tecnologia, há várias plataformas em que você pode realizá-lo gratuitamente. Um exemplo é a SparkMembers. O mais interessante é que, com essas soluções, você pode obter dados adicionais sobre a sua audiência e pensar em novas formas de otimizar suas estratégias de marketing digital. 

falar com um consultor

Área para membros

A área de membros é uma sala digital, que pode ser disponibilizada aos clientes por uma taxa mensal. O modelo de assinaturas, hoje, movimenta mais de R$ 1 bilhão, e a tendência é que cresça. 

Na área para membros, você pode oferecer uma série de produtos digitais. E-books, templates, cursos, podcasts… A escolha dependerá apenas do que você oferece e da sua estratégia de vendas.

 No entanto, um pré-requisito fundamental para um clube de assinaturas bem-sucedido é a frequência com que o conteúdo é publicado e a estratégia de participação dos membros, para evitar que cancelem as assinaturas.

Dicas para criar produtos digitais que vendem

Comece pequeno

O primeiro passo para começar bem é fazendo o que está ao seu alcance. Suponha que você quer oferecer um curso, mas ainda não tem autoridade e audiência. No início da jornada, você pode oferecer:

  • Webinar de 1-2 horas (ao vivo ou gravado);
  • Mini curso (até 3 módulos);
  • E-books;   
  • Curso por e-mail.   

Trabalhe com preços justos

Muita gente sabe que os produtos digitais são relativamente baratos de se produzir. Portanto, tome cuidado ao definir o preço. Às vezes, é melhor aumentar a quantidade de produtos oferecidos para chegar ao valor que você deseja. Assim, você consegue manter um preço competitivo em relação à concorrência.

Agregue vantagens à aquisição dos seus produtos digitais, seja criativo (e franco). O público em geral precisa entender o valor do que deseja vender, e não falamos apenas de dinheiro.

Invista na divulgação

A era digital abre portas para todos, sem sombra de dúvidas. Sempre há um público que ainda não foi alcançado. Considere o uso de publicidade paga direcionada, marketing de afiliados, parcerias, contatos face a face, networking e muito mais. 

Resistir a isso pode prejudicar o sucesso do produto digital.

Antes do lançamento

Prepare a landing page para o seu produto digital e especialize-se em vendas online. Utilize recursos de marketing no site e capture leads. Assim, você aumentará as chances de lançar um produto de sucesso. 

Estude os resultados

Não se limite a olhar apenas o número de unidades vendidas. Existem muitos fatores que devem ser analisados quando se trata de produtos digitais. Por exemplo, o número de pessoas que visitaram sua página de destino e a taxa de conversão.

Se você vender 10 e-books e achar que não funcionou, lembre-se de comparar com a quantidade de leads que visualizaram a sua página. Se 100 pessoas viram e 10 comparam, isso é, na verdade, um bom resultado.  

E lembre-se também de investir em atrair novos visitantes sempre. Quanto maior a quantidade de leads interessados, mais é a taxa de conversão.

Conte com a HeroSpark para gerenciar seus produtos digitais

A HeroSpark oferece uma ferramenta que permite o gerenciamento completo de funis de vendas. Disponibiliza uma vasta quantidade de recursos gratuitos e ilimitados, como a criação de landing pages, o envio de e-mails automatizados e a hospedagem de infoprodutos. Experimente!


Categorias