profissional autônomo

Saiba se você é um profissional autônomo e como se formalizar!6 min read

Muitas são as pessoas que buscam novas rotinas de trabalho para as suas vidas. Ao invés de procurarem pela tradicional jornada de emprego, vão atrás do trabalho por conta própria. O objetivo? Conquistar uma maior qualidade de vida, serem seus próprios patrões e trabalharem com aquilo que amam. Assim, se tornar um profissional autônomo se tornou uma opção para inúmeras pessoas.

Outro ponto que faz com que esse novo formato de emprego ganhe espaço no mercado é que há cada vez mais uma maior demanda por prestadores de serviços. Ou seja: corporações que terceirizam certas funções. E essa é uma realidade no nosso país já comprovada pelo IBGE. Olha só:

  • O IBGE apontou que, até 2017, existiam cerca de 23 milhões de profissionais autônomos no Brasil. Esse número é 2,8% maior do que o registrado no ano anterior.

É possível entender que a razão nesse aumento aconteceu devido à criação do Microempreendedor Individual (MEI), que regularizou essa forma de trabalhar. Mas afinal, você sabe como se tornar um MEI e o que realmente lhe define como um profissional autônomo? Então confira!

– Veja também: Qual o momento certo para fazer uma transição de carreira?

profissional autônomo

Afinal, o  que é um profissional autônomo?

O profissional autônomo é aquele que atua como prestador de serviços. Isso faz com que ele não possua nenhum vínculo empregatício com a empresa – ou empresas – com que trabalha. Assim sendo, o profissional autônomo possuem total controle sobre sua carreira. Não precisam seguir regras e normas específicas das organizações.

Dessa maneira, o profissional autônomo é o responsável pela sua rotina e local de trabalho. Assim sendo, é o trabalhador que costuma fazer suas tarefas em home office ou de maneira personalizada – atendendo à domicílio ou fazendo consultorias diretamente na empresa.

Porém, por não possuir nenhum vínculo com as empresas, o profissional autônomo assume todos os riscos daquele serviço. É ele quem se responsabiliza pelo seu material, rotina de trabalho, prazos e entregas, entre outros. Ainda, há uma confusão comum entre o profissional autônomo e o liberal. Para você saber em qual se encaixa, confira:

Qual a diferença entre profissional autônomo e profissional liberal?

Resumidamente: todo profissional liberal é autônomo, mas nem todo profissional autônomo é liberal. Isso acontece porque o profissional autônomo não precisa comprovar sua qualificação ou apresentar certificados de conclusão de cursos, por exemplo. Porém, o profissional liberal segue algumas regras específicas.

O liberal é aquele que possui formação superior específica reconhecida perante a lei. Engenheiros, advogados, arquitetos, psicólogos, médicos, entre outros, podem ser profissionais liberais, por exemplo. Eles são reconhecidos perante a lei, mas podem exercer suas funções de maneira independente. Ainda, mais do que isso, estão amparados pelos conselhos, normas e sindicatos que regulam suas profissões.

– Você pode se interessar por: Encontre oportunidades de negócios para empreender com nossas dicas

Porém, independente da sua área de atuação, seja você um profissional autônomo ou liberal, é importante estar sempre dentro da lei. E ela está cada vez mais acessível para o pequeno empreendedor. Assim sendo, existem duas principais formas para se regularizar como empreendedor no Brasil. Confira:

Como se formalizar?

As duas maneiras mais acessíveis, comuns e regulares para formalizar seu negócio são: abrir um MEI ou um ME.

MEI: MEI é a sigla para Microempreendedor Individual. O profissional autônomo que abre o seu MEI automaticamente se regulariza como pequeno empresário. Para isso, paga uma pequena taxa mensal, que valida a sua documentação. Para saber mais sobre como se tornar um MEI, visite o site oficial do Portal do Empreendedor.

ME: já o ME é a sigla para microempresa. Diferentemente do MEI, o ME permite um faturamento maior e oferece outras facilidades para o empreendedor. Confira quais são os requisitos necessários para abrir sua microempresa.

Quais os tipos de profissionais autônomos?

Ser um profissional autônomo significa ter total autoridade e autonomia sobre a sua carreira. Assim sendo, os limites para esse formato de carreira são infinitos. Ainda assim, existem algumas atividades que se destacam nesse cenário. Dentre elas, ressaltamos algumas:

Freelancer

Como o próprio nome sugere, o freelancer é aquele profissional que utiliza o seu conhecimento e vende os seus serviços de acordo com ele. A internet tem ajudado – e muito – aqueles que desejam trabalhar como freelancers. A ação gera renda extra e, dependendo da demanda, pode se tornar a principal forma de lucro para o profissional.

O freelancer costuma trabalhar de casa, utilizando seus próprios equipamentos e definindo da maneira que achar melhor o contrato com aquele que deseja contar com os seus serviços. Redatores, designers e programadores são alguns dos profissionais autônomos que se destacam nesse cenário.

Bem estar, saúde e estética

Existem alguns nichos no mercado que estão em crescimento. Dentre eles, os serviços personalizados de beleza, bem estar e estética de destacam. Assim, o profissional autônomo que entende essa mudança no mercado pode sair na frente. Produzir e oferecer cardápios personalizados e atender à domicilio podem ser boas opções para uma nova geração de renda.

Loja virtual

Vender os seus produtos – ou de terceiros – também tem sido uma excelente opção para o profissional autônomo. Ele pode atuar como intermediário, ou seja, como revendedor, ou investindo em seus próprios produtos.

Produtos virtuais

Mais do que revender produtos de marcas específicas, o profissional autônomo pode desenvolver seus próprios infoprodutos e comercializá-los. Ou seja: há um grande espaço no mercado para produtores de conteúdo digitais e vendedores de curso online, por exemplo.

– Complemente a leitura com: Como ter uma mente empreendedora nos negócios: 5 maneiras de exercitar

Está pronto para se formalizar como profissional autônomo?

Assim como em qualquer outro formato de carreira, o profissional autônomo conta com benefícios e problemas a serem enfrentados. O ponto positivo de ser seu próprio chefe e decidir onde será o seu escritório – seja em casa, em um café, ou viajando ao redor do mundo – é muito interessante para muitos que gostam desse perfil. Porém, demanda disciplina e cuidado com a própria carreira. Todavia, essa tem se tornado uma opção de rotina adotada por inúmeras pessoas que desejam tentar algo novo sem precisar “bater ponto” na empresa.

E então, o que você acha da carreira do profissional autônomo? Já atua nesse formato? Ou deseja se tornar um e ter maior autonomia sobre a sua jornada de trabalho? Deixe seu comentário!

CTA ebook cursos online

Planejamento de curso


Categorias