valuation

Valuation: entenda o que é e descubra o valor da sua empresa

Qual é o valor de mercado de uma empresa? Seja na hora de buscar novos investidores, fins contábeis, vender parte da empresa, inserir um novo sócio, fazer negócios diversos ou apenas por curiosidade, é importante que o (ou os) proprietário(s) de um negócio saibam o valor da empresa que possuem em mãos. A isso dá-se o nome de valuation.

Tendo conhecimento desse valor, o empreendedor pode planejar de forma mais concreta os próximos passos da sua companhia. Isso porque poderá identificar as situações e melhores oportunidades que somem valor ao seu negócio. Para estimar esse valor de forma mais eficaz, recomenda-se a utilização do valuation.

Talvez você se interesse por: Brand Equity, entendendo o valor que a marca tem no mercado.

valuation

O que é valuation?

Segundo a Bússola do Investidor, “Valuation é o termo em inglês para “‘Avaliação de Empresas’. É o processo de estimar quanto uma empresa vale, determinando seu preço justo e o retorno de um investimento em suas ações”. Porém, o cálculo de valuation não é exato.

Isso acontece porque ela é uma percepção de mercado. Como o mercado está em constante mudança – e cada um possui uma percepção diferente do que acontece, – seu resultado envolve questões subjetivas.

Ainda assim, é possível estimar o valor de uma empresa de forma sistematizada. Cabe ao empreendedor definir as premissas a serem seguidas e saber selecionar a fonte de dados que será utilizada.

Ou seja: o resultado de uma valuation depende da percepção de mercado. Para empresas que já existem há mais tempo (pelo menos cinco anos), calcular o seu valor é mais fácil, pois possuem histórico numérico e serviços/produtos consolidados. Para empresas mais recentes, esse processo exige maior cautela.

Como fazer o valuation de uma empresa?

São várias as formas de calcular o valor de uma instituição. A maneira mais utilizada atualmente é a que mede o fluxo de caixa descontado. Esse método pode ser feito rapidamente e é separado por três etapas:

  1. Calcular o valor aproximado do fluxo de caixa: é uma previsão (baseada nos dados anteriores) do valor da receita e das despesas que serão geradas pela empresa no futuro. Para isso, soma-se o que será recebido e subtrai-se o que será gasto. Normalmente, é utilizada uma média de cinco anos para fazer essa análise;
  2. Taxa de desconto: definir quanto deverá ser descontado sobre o fluxo de caixa identificando os riscos de investimento. A dica é utilizar como base a poupança ou a bolsa de valores. Vale ressaltar que é de extrema importância ter bons argumentos para conquistar patrocínio/investidores. Por isso, vale dar atenção redobrada para esse item;
  3. Soma dos valores: por fim, resta pegar os resultados dos cálculos anteriores e colocá-los nos presente. Ao somá-los, é encontrado o valor da empresa.

De forma clara, o valuation medido por esse método calcula o valor de uma empresa por meio dos recursos que ela tem capacidade de criar no futuro, descontando o tempo e o risco associados a essas estimativas.

Vale ressaltar que essa conta é apenas uma das fórmulas possíveis para se traçar o valuation de uma empresa.

Leia também – Redução de custos nas empresas: veja 4 dicas

A importância de conhecer o valor da sua empresa

Tendo em mãos esse conhecimento, o empreendedor tem a capacidade de enxergar o seu negócio sob uma perspectiva mais valiosa. Isso porque sabe identificar quanto, como e onde devem ser feitos os investimentos; sabe do possível crescimento nos próximos anos e passa a saber como colocar um preço para fazer negócios que envolvam a empresa – seja com os próprios sócios, novos investidores ou até em casos que haja um possível comprador.

Cabe ao empresário adquirir essas informações e utilizá-las ao seu favor. Com os dados atualizados e o argumento correto, fechar bons contratos e encontrar novos investidores está a um (pequeno) passo de distância.

CTA Produtividade

banner ebook produtividade


Categorias