Conheça seu mercado com as 5 forças de Porter!

Provavelmente você já deve ter ouvido falar das 5 forças de Porter. Esse assunto, que é velho conhecido das áreas de marketing, administração, publicidade e economia, proporciona uma visão estratégica em relação aos concorrentes, sendo uma daquelas ferramentas-chave para desenvolver processos que ajudam a  garantir resultados.

Independente do segmento de sua empresa, conhecer o setor de atuação é essencial para identificar as brechas e se posicionar em relação a elas de forma positiva.

Afinal como já diria a frase, temos que ter “um olho no peixe e outro no gato”. E é dessa forma que você deve pensar em relação ao seu negócio. Um olho na concorrência para identificar pontos positivos e negativos; outro na empresa para otimizar pontos estratégicos.

Então agora, além de simplesmente ouvir falar, você vai conhecer um pouco melhor sobre essa ferramenta que vem participando ativamente do desenvolvimento de empresas do mundo todo.

O que são as 5 forças de Porter?

Essa ferramenta estratégica foi criada em 1979 por Michael Porter, professor de Administração e Economia na tão conhecida Harvard Business School, com objetivo de analisar de forma competitiva a concorrência.

Já deu para perceber que o conceito das 5 forças de Porter não é nada novo.

Mas é exatamente por este motivo que essa metodologia está tão difundida entre empresas do mundo todo para analisar o ambiente onde estão inseridas.

Como inicialmente a competitividade entre as empresas era vista apenas como uma rivalidade quando o modelo de Porter surgiu, ele propôs um novo modelo de pensamento para a época.

Você também pode se interessar por: Entenda o que é marketing de diferenciação e comece a aplicar em sua estratégia

Dessa forma, essa ferramenta ajuda empresas de grande e pequeno porte a definir:

  • Como ingressar no mercado;
  • Qual posicionamento deve adotar perante clientes e concorrentes.

Muito mais do que saber os fatores históricos para o surgimento dessa ferramenta é entender como ela pode ser aplicada  no seu contexto. Então vamos a ele!

Como funciona?

Para começar a colocar as 5 forças de Porter em prática, é necessário essa análise para ver o seu negócio de uma forma mais abrangente. O modelo de Porter sugere então as 5 forças sob o qual você deve analisar a empresa:

  • Rivalidade entre concorrentes;
  • Poder de barganha com fornecedores;
  • Poder de barganha com os clientes;
  • Ameaça de produtos e serviços;
  • Ameaça de novos concorrentes.

Cada uma dessas forças representa um aspecto importante a ser analisado com objetivo de posicionar a empresa em relação a eles.

Você também pode ser interessar por: Conheça os 4 tipos de benchmarking e aprenda com as melhores práticas do mercado

Rivalidade entre concorrentes

Olhar a empresa sob o aspecto de rivalidade entre os concorrentes é ideal para identificar tanto os concorrentes diretos quanto indiretos, além de seu grau de de competitividade.

Mas não se engane, nem sempre empresas que vendem o mesmo produto são concorrentes. Esse fator deve também considerar os objetivos do consumidor, afinal é ele quem dita algumas regras de mercado.

Nesse sentido, existem algumas perguntas que podem auxiliar nesse processo:

  1. Quais a s vantagens competitivas dos concorrentes?
  2. Eles competem por preço, localização ou outros diferenciais?
  3. Com quantas empresas seu negócio compete nesse mercado?

Poder de barganha com fornecedores

Esse fator das 5 forças de Porter diz respeito respeito ao posicionamento de sua empresa em relação aos fornecedores.

Afinal, a regra é clara! Quanto maior o número de fornecedores, menor é o controle sua empresa possui sobre o produto final. Pense bem, quanto maior o número de opções para abastecimento de uma mesmo serviço/produto  mais sua empresa poderá negociar fatores como prazos, preços, quantidades, entrega mais rápida.

O controle está nas suas mãos, pois, caso empresa e fornecedor não entrem em um acordo que seja bom para ambos, existem milhares de outros a quem recorrer.

Para descobrir qual o poder de barganha da sua empresa existem algumas perguntas:

  1. Quantos e quem são os fornecedores do setor?
  2. Quais os diferenciais competitivos entre eles?
  3. Quem possui o maior poder de barganha (empresa ou fornecedor)?

Poder de barganha com os clientes

Atualmente esse aspecto está muito relacionado à força de vendas. Nesse sentido sua empresa deve analisar quanto é necessário investir para realizar a venda ao consumidor.

Esse pensamento é parecido com o anterior: quanto maior o número de opções no mercado oferecendo as mesmas soluções que sua empresa, menos controle o negócio possui sob as vendas.  

Alguma perguntas podem ajudar a compreender qual o poder de barganha do negócio:

  1. Qual a quantidade de empresas que fornecem o mesmo produto?
  2. O clientes tem poder para influenciar direta ou indiretamente nos termos de venda? (Descontos e prazos).

Ameaça de produtos e serviços

Com o avanço da tecnologia é imensa, a quantidade de novas soluções inovadoras e criativas para problemas que nunca antes havíamos imaginado. Mas engana-se quem pensa que esse fator pode garantir exclusividade nas vendas.

Apesar de resolver um problema, pode ser que já exista algo que produza o mesmo resultado.

Aqui cabe se questionar:

  1. O que poderia substituir seu produto?
  2. Já existe algo parecido com seu produto no mercado?

Ameaça de novos concorrentes

Desde no início do negócio é importante vedar todas as entradas. Afinal, grande parte do objetivo da pesquisa de mercado e de concorrentes é identificar e preservar os diferenciais competitivos de sua empresa.

A dica aqui é estabelecer barreiras legais para a concorrência, como:

  1. Patentes;
  2. Registros;
  3. Contratos de exclusividade.

Você também pode gostar: Produto: como saber o que o mercado deseja

Conclusão

Como qualquer outra ferramenta de marketing, a análise das 5 forças de Porter é um processo demorado. Mas, se bem utilizada surte efeitos positivos para os resultados da organização. Dessa forma, se o objetivo de sua empresa é superar a concorrência estando sempre a frente em termos estratégicos, uma ótima opção é investir um pouco de seu tempo nas análises.

Agora que  você já conhece um pouco melhor essa ferramenta estratégica, que tal aplicar essas dicas na sua empresa? Não esqueça de acompanhar os resultados!

 

CTA Consultoria

consultoria ead

 


Categorias