5 treinamentos onboarding que toda empresa deveria ter

5 treinamentos onboarding que toda empresa deveria ter

Treinamentos onboarding são necessários para que os seus novos colaboradores entrem a par dos principais assuntos da sua empresa. Os primeiros momentos, sejam eles aonde forem, são sempre importantes e especiais. Não é a toa que a expressão “a primeira impressão é a que fica” faz tanto sentido. Seguindo essa linha de raciocínio, os primeiros momentos de novos funcionários na empresa são tão importantes que geram, hoje, um planejamento todo voltado para esse momento. Esse processo é conhecido como onboarding.

Isso acontece porque a contratação equivocada de um executivo pode sair cara para a empresa. Segundo estudos, cerca de 40% dos líderes falham nos primeiros 18 meses de companhia. Essa é apenas uma das estatísticas que motiva o desenvolvimento de métodos específicos com o objetivo de acelerar o desempenho de novos profissionais.

É nesse cenário que nascem os treinamentos onboarding: um processo que une os programas de orientação de novos funcionários com técnicas de socialização. Essa forma de treinamento não para de crescer e torna-se cada vez mais importante no ambiente corporativo.

Veja também: plataforma EAD para acelerar seu processo de onboarding

Para que serve e por que investir em treinamentos onboarding?

Os treinamentos onboarding são utilizados para aperfeiçoar a adaptação do colaborador à empresa. Ao invés de sanar possíveis falhas de desempenho, ele desenvolve o potencial dos profissionais que a empresa acredita. Para a instituição, vale mais a pena investir desde o começo no desenvolvimento de um bom profissional do que vir a resolver possíveis problemas futuros.

Segundo Kevin Cashman, fundador e presidente da empresa norte-americana LeaderSource e colunista da revista Forbes, um estudo da Texas Instruments apontou que os executivos que passaram pelo onboarding atingem a esperada “produtividade total” dois meses antes dos demais. O mesmo estudo também revelou que os profissionais que participaram do programa possuem 69% mais chances de permanecer na empresa depois de três anos. Um dos exemplos citados é o da companhia Hunter Douglas: a redução na taxa de rotatividade da empresa caiu de 70% para 16% em seis meses.

Esses dados provam que além de atrair os profissionais, o onboarding é um diferencial para mantê-los. Isso acontece porque o treinamento auxilia a construir relações mais rápidas e eficazes com colaboradores de todos os níveis. Assim, o profissional passa a conhecer melhor todo o ambiente e as pessoas que ali trabalham.

O onboarding é um treinamento que vai além da assimilação e da orientação. É um processo mais profundo, que funciona como um coaching de alto desempenho.

Veja também: como o EAD melhora a comunicação interna empresarial.

5 treinamentos onboarding na prática

Já provamos que valorizar o novo colaborador e integrá-lo à cultura da empresa é uma estratégia lucrativa para ambos. Pensando nisso, separamos alguns tipos de treinamentos onboarding que podem fazer a diferença no processo:

  1. Desenvolva um manual para novos colaboradores: organize de maneira didática as tarefas que o novo colaborador deve seguir nos seus primeiros dias de trabalho. Nessa espécie de manual, inclua o nome de outros membros da equipe e de outros setores e suas funções. O material pode ser feito em ferramentas como o Trello ou Power Point, por exemplo.
  2. Mentores são importantes: a presença de um mentor é uma maneira de garantir que o novo colaborador se sinta seguro e engajado desde o início. O mentor também oferece uma dose maior de confiança e abre espaço para que o novo contratado compartilhe suas ideias.
  3. Utilize as plataformas de ensino à distância (EAD): apesar da importância dos mentores, utilizar uma plataforma EAD é auxilia a melhorar e a baratear a qualidade do treinamento. As vantagens são válidas tanto para empresas grandes quanto para empresas pequenas:
    1. Empresas grandes: treinar pessoas do mundo inteiro sem gastar com passagens e hospedagens;
    2. Empresas pequenas: os funcionários não precisam deixar o dia-a-dia da empresa para treinar novos colaboradores
  4. Conhecendo os executivos: todos os colaboradores devem conhecer os CEOs. Essa prática mostra que há um respeito mútuo entre todos os níveis hierárquicos. A apresentação aos gestores da empresa também faz com que o novo funcionário sinta-se importante.
  5.  A cultura da empresa: quanto mais adaptada a pessoa estiver, mais satisfeita ela ficará com o seu trabalho e maior será a sua produtividade. Para isso, faça um material que apresente a instituição. Aproveite para enfatizar a importância do engajamento de cada um dos profissionais para o sucesso da empresa.

Não espere a terça-feira: faça valer o primeiro dia

Esse é um tópico que caberia no subtítulo anterior. Porém, é tão importante que merece o seu próprio espaço. O primeiro dia em uma empresa nunca é fácil. Por isso, uma dica é que o novo membro da empresa tenha o seu primeiro dia totalmente programado. Olhar para a agenda e saber exatamente o que fazer em seguida é um alívio nesse momento. Ter um pequeno plano de ações em um dia tão estressante é uma grande sensação de conforto. E, como já dissemos anteriormente: a primeira impressão é extremamente importante.

Para isso, o mentor da empresa deve deixar bem claras as metas para o primeiro dia do novo funcionário. Esse processo torna o treinamento mais gratificante e é um grande auxílio para a aprendizagem. Além disso, oferecer materiais para o treinamento auxilia o contratado a se sentir bem vindo em sua nova função.

Faça diferente

De acordo com pesquisas, cerca de um em cada cinco novos contratados não possuem mesa própria quando são contratados. Um em cada quatro precisam esperar por um computador; mais da metade ainda não possuem um e-mail de trabalho. Situações como essa não inspiram muito entusiasmo em um novo emprego. Seja a empresa que valoriza o seu novo funcionário e faça diferente.

Veja também: como construir um clima organizacional estável e de sucesso.

Onboarding: todos a bordo

Contar com uma equipe amigável e solícita torna o primeiro dia muito mais viável para o novo contratado. Investir em um bom material pode representar mais sucesso para a empresa. Tanto no que diz respeito ao aumento de produtividade quanto no ganho entre as relações entre os profissionais. Uma boa maneira de realizar treinamentos onboarding é através do microlearning, que através de uma plataforma ead pode ambientar o seu colaborador.

Veja também: 10 razões pelo qual você precisa do microlearning em 2017.

Quando as pessoas são engajadas com os objetivos da empresa em que trabalham, o fazem com mais dedicação. E esse engajamento deve começar logo no primeiro dia de trabalho. Logo: invista no treinamento onboarding e faça com que o aproveitamento na empresa seja positivo desde o primeiro dia de trabalho.


Categorias