modelo AIDA

Aprenda o modelo AIDA para conhecer seu consumidor e aumentar as vendas5 min read

Para obter sucesso no mercado, além de oferecer um bom produto/serviço, é essencial conhecer o seu público ideal. Para isso, aprender o modelo AIDA pode ser um grande diferencial para a sua marca. Isso porque esse método auxilia a acertar em cheio nas estratégias a fim de conquistar os consumidores. Se você já utiliza o marketing, mas ainda não está satisfeito com a sua taxa de conversão, confira como o modelo AIDA pode mudar essa situação a seu favor.

modelo AIDA

Afinal, o que é modelo AIDA?

O modelo AIDA é um método que divide a jornada de vendas em quatro etapas. O formato surgiu em 1898, criado por Elmo Lewis. Já nessa época, o autor construiu a ideia de que teria suas vendas aumentadas se conseguisse compreender de maneira efetiva como funciona o processo de decisão de uma compra. Apesar de antigo, o modelo ainda é fundamental para entender e visualizar a base do marketing, da propaganda e do comportamento do consumidor.

Assim, desenvolveu o modelo AIDA. Esse método utiliza o comportamento do consumidor como base. Nesse formato de vendas, a estratégia de marketing trabalha especificamente com o modo o qual o cliente encara a negociação e se comporta em cada uma das quatro etapas. Dessa forma, o modelo AIDA é uma abordagem mais subjetiva. Assim, não se trata de convencer o cliente utilizando um mesmo argumento durante toda a jornada de compra.

O modelo AIDA tem esse nome pois cada uma de suas iniciais representa uma das etapas de compra do cliente. São elas?

 

  • A: atenção
  • I: interesse
  • D: desejo
  • A: ação

 

Segundo Lewis, essas são as quatro etapas que concluem uma compra efetiva de um cliente. Para isso, cabe à empresa montar uma estratégia de marketing eficiente, que considere esses quatro pontos.

– Veja também: Funil de Marketing: qual a importância para a estratégia

Como aplicar o modelo AIDA?

Seguindo a sugestão de Lewis, para aplicar o modelo AIDA, questione os seguintes pontos:

A: atenção

Ou seja: como você consegue chamar a atenção dos seus clientes em potencial?

Quais os canais são utilizados para entrar em contato com eles? Quais ações resultam em maior êxito nessa relação? Essa, a primeira etapa do modelo AIDA, tem o objetivo de conquistar a atenção do visitante e fazê-lo perceber a sua oferta. Para isso, identifique onde o seu cliente está e defina a melhor forma de abordá-lo.

I: interesse

Além de chamar a atenção, o modelo AIDA destaca que você deve despertar o interesse do seu visitante ou lead. Nessa fase, você deve disponibilizar mais informações sobre aquilo que você oferece – seja serviço ou produto.

D: desejo

Agora é hora de despertar o desejo do seu visitantes/lead em virar cliente. Nesse momento, você deve colocar seus indicadores de confiabilidade disponíveis. Aqui, podem estar incluídos depoimentos, parcerias, listas e comentários de clientes, formas de garantia, entre outros.

Ou seja: é hora de despertar a vontade de a pessoa realmente consumir o que você oferece. Na etapa do “desejo”, a pessoa deve saber tudo sobre você e, principalmente, conhecer as vantagens em dar a continuidade na compra.

As ações mais utilizadas nessa etapa da jornada são: as promoções, ocasiões especiais, produtos da moda, benefícios únicos do produto/serviço e a sensação de urgência. Aqui, você deve gerar o sentimento de “eu preciso ter isso” nos clientes em potencial.

A: ação

Essa é a parte desejada por todos: a compra efetiva. A tomada de decisão. Em um artigo, por exemplo, essa é a hora de você oferecer o Call-to-Action (CTA) aos seus visitantes/leads.

Para chegar até a ação, o seu visitante se tornou lead e, após, cliente. Conheceu o seu produto ou serviço, se interessou por ele, desejou adquirí-lo e, por fim, efetivou esse desejo.

– Para saber como fazer bons CTAS, confira: CTA, saiba como melhorar seus resultados com Calls to Action

Pós AIDA: garantindo a satisfação e a fidelização do cliente

Anos depois, o próprio criador do modelo AIDA, Lewis, sugeriu o acréscimo da letra S no final. Afinal o objetivo é garantir a satisfação do cliente.

Assim sendo, é importante lembrar que as ações de marketing não terminam com a ação da compra. Isso porque: ao conquistar um cliente, o objetivo é satisfazê-lo e, consequentemente, fidelizá-lo. Ou seja: fazer com que ele volte a consumir da sua marca sempre que possível. Que lembre da sua empresa, faça propaganda positiva sobre ela em suas redes sociais e grupo de amigos.

Para isso, é importante manter um bom relacionamento e fazer ações de pós vendas. Duas ferramentas que podem ser muito bem utilizadas nessa etapa são as campanhas de e-mail marketing e as redes sociais. Utilize-as para estimular o relacionamento com os clientes e fidelizá-los.

Também, tenha um canal transparente de comunicação com os clientes e mantenha claro na sua mente que conquistar um novo cliente é mais caro do que manter um. Por isso, a etapa de satisfação e fidelização é tão importante para a sua instituição.

– Complemente a leitura com: Como fazer um pós-venda eficiente e fidelizar seus clientes

O modelo AIDA ainda é atual. Invista nele!

Apesar de antigo, o modelo AIDA continua atual. Criada antes dos anos 1900, essa ferramenta ainda funciona muito bem na hora de gerenciar a jornada de compras de um cliente. Assim sendo, deve ser adaptado para o marketing digital em busca de garantir uma conversão efetiva de visitante em lead, e de lead e clientes. Tudo isso garantindo as cinco etapas do modelo AIDA – com a satisfação ao final.

Você já conhecia e utilizava o modelo AIDA em sua gestão? Gostou do artigo? Comente e compartilhe conosco a sua opinião sobre o assunto!

CTA Consultoria

consultoria ead


Categorias