Pedagogia empresarial

Pedagogia empresarial: saiba porque você precisa investir

A pedagogia empresarial está cada mais presente dentro do ambiente corporativo. Quem pensa que o profissional de pedagogia atua apenas na área escolar está errado. As corporações pedem cada vez mais por profissionais capacitados, que proponham novos trabalhos para o setor de Recursos Humanos. Agregar valor, conhecimento, e articular as necessidades da empresa e dos colaboradores não é algo simples. Logo, com esses objetivos, começam a ganhar espaço nas empresas os “professores” – ou melhor, os pedagogos empresariais.

A atuação desses profissionais consiste em planejar, facilitar e avaliar a aprendizagem. Em uma corporação, é o pedagogo quem desenvolve o papel de produzir e distribuir conhecimento. Seu objetivo é provocar mudanças comportamentais positivas nas pessoas envolvidas, favorecendo tanto a empresa quanto os seus colaboradores.

As atividades do pedagogo empresarial relacionam-se a quatro áreas: atividades pedagógicas, sociais, burocráticas e administrativas. Em uma corporação, essas capacidades permitem que o profissional possa coordenar serviços no campo das relações interpessoais; planejar, controlar e avaliar o desempenho de seus subordinados; assessorar empresas e o entendimento de assuntos pedagógicos pessoais.

Educação corporativa: descubra agora o que é.

Como aplicar a pedagogia empresarial?

Podendo se capacitar de forma EAD, com plataformas específicas e cursos de pós-graduação, o profissional da pedagogia empresarial necessita sempre reforçar e atualizar a sua formação filosófica, humanística e técnica. Sua meta é viabilizar o desenvolvimento, a integração dos processos de gestão e os relacionamentos internos e externos da empresa. Como fazer isso?

Alguns exemplos de ações práticas que envolvem a pedagogia empresarial são aquelas que valorizam as relações entre pessoas. “O maior patrimônio da empresa é o ser humano”. É isso o que diz Roseli Gonçalves, autora do artigo “A Pedagogia Empresarial e as Práticas Pedagógicas dentro da Empresa”. Sendo assim, valorizar os colaboradores é mais do que essencial para o sucesso de uma corporação.

Treinamentos, confraternizações, workshops e demais atividades que estimulem a participação dos funcionários resultam em efeitos positivos na produtividade e autoestima. Mas vai além disso: desenvolver pessoas é mais do que cuidar, informar e motivar. É preciso apresentar as possibilidades e permitir todos que possam desenvolver seu potencial e suas habilidades. Cabe ao pedagogo explorar todas essas capacidades e, quem sabe, até encontrar um “talento escondido”.

Em suma, o objetivo do profissional é, além de estimular o conhecimento e a humanização de cada indivíduo, criar e manter um ambiente saudável e equilibrado na empresa. Para isso, investir no relacionamento e na boa convivência entre os colaboradores é necessário. Afinal, somente assim eles vão cuidar e valorizar a instituição que fazem parte.

Porém, para alcançar esse nível de excelência, é preciso muito trabalho, tanto do pedagogo e do RH quanto dos próprios colaboradores. Todos precisam estar abertos a novos métodos de aprendizagem e relacionamentos.

Veja também: como construir um clima organizacional estável e de sucesso.

Quais as funções que o pedagogo empresarial exerce?

Quando se trata do ambiente empresarial, a primeira tarefa do pedagogo é fazer com que o gestor alinhe, de forma clara, o seu ideal de vida, aspirações e objetivos pessoais com os da empresa. Segundo Idalberto Chiavenato, a liderança é um processo chave em todas as organizações. “A liderança é uma forma de influência”. Sendo assim, o gestor precisa ir além do seu papel de “chefe” e influenciar e até mesmo educar seus colaboradores: principalmente por meio de suas ações.

Outro importante papel do pedagogo empresarial é realizar a ação de humanizar as pessoas. Isso significa respeitar o trabalhador enquanto ser humano – e essa prática deve ser feita continuamente. Para isso, é fundamental investir na equipe e trabalhar para que os relacionamentos sejam saudáveis: evitando a competição e estimulando sempre a colaboração e comunicação entre colegas e equipes.

Temas como ética, superação, espiritualidade, diminuição do estresse e bom relacionamento devem receber destaque especial na atuação do pedagogo. Novos conhecimentos nas áreas de atuação dos trabalhadores também devem ser introduzidos nestes treinamentos.

Veja também: Treinamento e desenvolvimento de pessoas.

Áreas de atuação

Tratando-se do setor do RH, o pedagogo empresarial pode atuar em diversas áreas. Citadas por Almeida, 2006, são elas:
1. Na coordenação de equipes multidisciplinares no desenvolvimento de projetos;
2. Evidenciando formas educacionais para aprendizagem organizacional significativa e sustentável;
3. Gerando mudanças culturais no ambiente de trabalho;
4. Na definição de políticas voltadas ao desenvolvimento humano permanente;
5. Prestando consultoria interna relacionada ao treinamento e ao desenvolvimento das pessoas na organização.

Os benefícios da pedagogia empresarial:

  • Colaborador mais valorizado

Colaborador mais satisfeito, produtivo e feliz: O profissional se sente recompensado e motivado ao fazer o seu trabalho em um local em que aprende, é estimulado diariamente e desenvolve suas habilidades e competências. Pessoas focadas produzem mais, se cansam menos e causam menos acidentes. Além disso, quando bem trabalhados, os valores reforçados pelo pedagogo contribuem para a segurança e melhora da autoestima do colaborador.

  • Engajamento e crescimento da empresa

Com profissionais mais satisfeitos, a empresa ganha em forma de produtividade e os colaboradores em forma de autoconhecimento. Essa relação agrega valores para o trabalhador, seja na carreira, na relação com a família e com a sociedade. Esses são fatores que contribuem para o desenvolvimento e sucesso ao longo prazo, tanto da empresa quanto do profissional.

  • Em busca do mesmo objetivo

Ao sentir-se valorizado, o profissional se torna mais engajado com os objetivos da organização. A combinação é vitoriosa e são formados cidadãos críticos e com competências para exercer de forma mais eficiente as suas funções. O trabalhador passa a enxergar as metas da empresa também como suas metas pessoais. Essa sincronia de objetivos faz com que a empresa passe a ter grande vantagem competitiva e empresarial frente à outras instituições.

  • A imagem passada para o público

Percebe-se que a empresa se preocupa com o colaborador de acordo com a forma que ele reflete esses valores. Quando ele se refere à instituição de maneira positiva, o público tem ciência sobre os valores da empresa, e esse é mais um ponto positivo para a companhia.

Pedagogia empresarial na sua empresa

Não existe contra-indicação para a pedagogia empresarial. Todas as instituições, desde as micro até as grandes corporações, saem no lucro ao investir nessa área de relacionamento. Com criatividade, estratégias, olhar externo e experiência, o sucesso nos relacionamentos corporativos tem mais chances de serem bem sucedidos quando são tratados com a importância que merecem. Ter um profissional formado na área, com o auxílio de plataformas de EAD que beneficiem esse aprendizado é essencial para o desenvolvimento da sua empresa.

Já imaginou poder contar com um aumento na produtividade e melhoria de resultados? Agora já é possível alcançar esse objetivo. Que tal apostar na humanização e demais práticas pedagógicas para toda a empresa?

É comum que as pessoas passem mais tempo em seu local de trabalho do que em suas próprias casas. Porque não tornar essa vivência mais prazerosa? É nisso em que o pedagogo trabalha. Quando essa meta é alcançada, todas as partes envolvidas saem no lucro.

O mercado de trabalho atual não absorve mais o trabalhador mecanizado. É necessário um profissional pensante, criativo e proativo. Ter habilidades para a resolução de problemas, saber trabalhar em equipe e lidar positivamente com mudanças também são aspectos que credenciam um bom colaborador. Nesse âmbito, a pedagogia empresarial auxilia a reconhecer essas pessoas e serve como motivadora, articuladora e mediadora na relação empresa-funcionário. Tudo isso sem deixar de lado o crescimento pessoal dos colaboradores.

Porém, para que haja uma mudança no comportamento das pessoas, o pedagogo deve as educar, e não somente as instruir. Para exercer esse papel, ele precisa estar atento aos aspectos que envolvem as pessoas de todos os setores. Com eficiência, precisa interagir, escutar e interpretar as necessidades no espaço em que acontece o trabalho em equipe. A meta é encontrar soluções para aumentar a produtividade na empresa.

CTA Ebook Colaboradores

Banner_Ebook-5-Maneiras-de-motivar-e-engajar-colaboradores_Eadbox


Categorias