recrutar talentos

5 passos para recrutar talentos para sua empresa

Recrutar talentos exige um processo eficaz, que vai muito além apenas da entrevista comportamental. Mas como reconhecer um talento? E como saber se os processos de recrutamento e seleção utilizados pelas organizações contemplam a escolha dos melhores profissionais? Veja bem, cabe destacar que não há uma resposta exata; no entanto é possível desenvolver meios para identificar o profissional que mais se encaixa nas perspectivas da organização. Neste texto você vai acompanhar alguns passos importantes para uma contratação assertiva, aqui vamos apontar algumas informações relevantes; vamos lá?

Aprenda agora 5 passos para recrutar talentos para a sua empresa

1) Entender a necessidade da sua empresa, o perfil profissional e priorizar o capital intelectual:

O mundo corporativo está cada vez mais competitivo, dinâmico e multidisciplinar. Com as constantes mudanças no mercado, a maneira de selecionar não é mais a mesma. Hoje as empresas investem em entrevistas por competências e priorizam o capital intelectual. As companhias privilegiam um perfil profissional que compactue com a missão, visão e valores da instituição.

Um ponto crucial que deve ser definido é o que a sua empresa procura: um profissional para ocupar um cargo vago ou uma competência empresarial para aumentar a produtividade e somar junto ao quadro de funcionários? Por isso, é imprescindível um planejamento articulado entre o departamento de recursos humanos e os gestores. Eles devem levar em conta consideração a cultura organizacional.

Ressalta-se aqui que, não existe um método único para identificar bons candidatos. Encontrar um talento que esteja de acordo com o perfil desejado pela sua corporação não é tarefa simples. Alguns detalhes podem contribuir para uma boa contratação e também promover um processo de gestão mais estratégico.

Veja também: como atrair, formar e reter talentos.

2) Ponto chave: Recursos humanos + gestores = trabalhar de maneira estratégica:

A função do departamento de recursos humanos mudou muito com o tempo. Antes, o RH era visto como um setor burocrático. Era responsável pela folha de pagamento e pela admissão de funcionários selecionados pelo gestor ou pelos responsáveis de cada área. Hoje, por sua vez, a funcionalidade do RH está diretamente ligada à capacidade de criar estratégias de retenção de talento. Treinar equipes e conduzir avaliações na busca de colaboradores que atendam as competências do cargo também fazem parte desta função.

Cabe ao departamento de RH e aos gestores a adoção de novos métodos, uma percepção e um alinhamento organizacional, ou seja, gestores e o departamento de RH devem caminhar juntos. Não adianta abrir uma seleção para recrutar talentos se o setor de RH e a direção da empresa não estiverem em consonância do que é importante e viável para corporação. O primeiro questionamento que deve ser feito é: como o colaborador contratado pode contribuir para o crescimento e se tornar um diferencial competitivo para sua organização? Uma das formas de facilitar isso é criando um planejamento conjunto. Um exemplo é que pode ser elaborada uma pesquisa interna para atribuir o perfil da organização.

Muitas empresas reforçam um bom salário para captar novos profissionais. Ainda que seja um atrativo, os colaboradores estão em busca de outros fatores importantes. Para recrutar talentos você precisa de programas de desenvolvimento e capacitação, planejamento de carreira e um ambiente corporativo saudável que ofereça qualidade de vida dentro e fora do local de trabalho. Aqui é essencial questionar qual o diferencial que a sua empresa oferta.

Veja também: como construir um clima organizacional estável e de sucesso.

3) O que a empresa e a cultura organizacional:

Um próximo passo necessário é mergulhar na cultura organizacional para definir quais os melhores métodos que devem ser utilizados no processo de seleção. Entrevistas, formulários, dinâmicas, avaliações psicológicas ou provas situacionais), tudo que dê para averiguar as competências e adaptabilidade do funcionário ao cargo ofertado. É bom lembrar que o recrutamento precisa ser dinâmico, ágil e flexível, evitando se tornar algo maçante e cansativo.

Outra dica extremamente relevante é que o recrutador deve produzir um bom mapeamento, desta forma ele consegue visualizar o contexto em que a organização está inserida, a fim de definir se o cargo é para um novo projeto que requer um candidato com conhecimentos e habilidades especificas ou um profissional que esteja alinhado às características da instituição.

Veja também: como melhorar a comunicação corporativa.

4) Utilizar redes sociais, plataformas e diferentes ferramentas:

Com tantos avanços tecnológicos e da internet, a busca por talentos também está nas redes sociais. Há alguns anos era necessário que durante a entrevista presencial o funcionário “vendesse” sua imagem a instituição. Hoje, no entanto, as redes sociais funcionam como vitrine para ambos os lados. A empresa que procura por um colaborador com competências especificas tem um volume maior de informações. E profissional que também pode avaliar se o ambiente corporativo atende ao que ele procura. Ter uma boa imagem nas redes sociais é essencial para recrutar talentos.

Desta forma, as redes sociais se tornam boas aliadas para filtrar e mapear possíveis candidatos. Com a eficiência das redes é possível trazer agilidade ao processo e reduzir custos. O Linkedln é uma excelente ferramenta, pois possui informações valiosas sobre o profissional. O Twitter e Facebook também podem indicar posições e interesses semelhantes ao da empresa.

Outra forma eficaz é aproveitando uma plataforma EAD. Mas afinal, como você pode usar a plataforma de maneira estratégica para ajudar sua empresa? Uma ferramenta como essa pode ser utilizada para fortalecer a comunicação entre o departamento de recursos humanos os gestores e os futuros colaboradores. Também é possível interagir com os candidatos e utilizar a plataforma ead para aplicar provas de conhecimentos técnicos, por exemplo.

Veja também: Aprenda o é endomarketing e porque a sua empresa precisa dele.

5) Continuar treinando e investindo no talento de seu colaborador:

As organizações que querem recrutar e manter seus talentos devem oferecer solidez e uma execução de planos e estratégias para aprimorar as competências de seus colaboradores. Está é uma prática que vem crescendo dentro das grandes empresas; uma vez que o ambiente corporativo percebeu o quão necessário é adotar modelos de gestão voltados ao pessoal e valorizar o capital intelectual.

Os talentos recrutados precisam sentir que estão sendo motivados e valorizados. Isso causa uma predisposição para realizar suas tarefas, sua atuação no ambiente corporativo e também criatividade para desempenhar seu papel dentro da organização. Funciona da seguinte maneira; quanto maior a qualificação do colaborador, melhor será seu desempenho profissional e consequentemente, mais resultados ele trará para o ambiente corporativo.

CTA Ebook produtividade

banner ebook produtividade


Categorias