taxa mínima de atratividade

Saiba como usar a taxa mínima de atratividade antes de investir em um novo projeto

Você sabe o que é taxa mínima de atratividade (TMA) ou Taxa de expectativa? Esse é um conhecimento necessário que uma empresa deve ter antes de investir em um novo projeto. Isso porque a taxa mínima de atratividade serve para analisar a viabilidade e execução de um novo negócio. Ainda, esse conceito também pode ser utilizado por profissionais que trabalham como freelancers em jobs que possuem maior duração.

Resumidamente, a TMA auxilia a designar qual é o valor mínimo de retorno sobre um investimento (ROI). Ou seja: a partir de qual valor começa-se a obter um lucro real sobre o serviço/produto. A TMA foca essencialmente nos aspectos financeiros do negócio, deixando de lado subjetividades e possíveis emoções. Por isso é essencial que seja utilizada na hora de decidir como investir em um novo projeto.

Isso porque é possível que um profissional fique seduzido por um novo projeto. Dessa forma, pode deixar de lado as questões essencialmente financeiras. Por isso, conhecer e utilizar a taxa mínima de atratividade pode fazer toda a diferença para acertar em cheio no novo investimento. Quanto mais alto o risco de um novo investimento, mais alta é a taxa de TMA.

taxa mínima de atratividade

O que torna um negócio viável?

Essa é uma pergunta essencial que precisa ser feita antes de investir em algo novo. Sua resposta básica: “é preciso que gere mais lucro do que prejuízos”. Porém, na realidade não é tão simples assim. Então, como respondê-la da maneira ideal? A taxa mínima de atratividade auxilia nesse processo, já que deixa visível para os profissionais quais são os riscos em um novo investimento – assim como a taxa de ROI que ele representará. Dessa forma, saberão se o investimento realmente vale a pena.

Dentro das corporações, quando há a necessidade de investir em um novo projeto – seja ele um novo programa de treinamento corporativo ou novo software, por exemplo – é preciso saber se esse investimento é realmente válido. Para isso, pode ser utilizada a TMA.

– Veja também: Analise a eficiência e saúde financeira do seu negócio com a margem EBITDA

Como medir a taxa mínima de atratividade?

Para fazer o cálculo e descobrir se um investimento é válido, é preciso levar em consideração as principais taxas de juros praticadas pelo mercado. Assim, TMA é formada a partir de 3 componentes:

Custo de oportunidade

Aqui são levadas em consideração as remunerações que serão descartadas para a realização do investimento. Por exemplo: a caderneta de poupança e os títulos do tesouro nacional.

Exemplo prático: Se você investe em uma hamburgueria, outros empreendimentos semelhantes, como uma pastelaria ou pizzaria, serão os seus custos de oportunidades. Ou seja: esse custo representa aquilo que você deixará de lucrar caso tivesse a pastelaria ou pizzaria.

Risco do negócio

Aqui entra o ganho a ser recebido que deve ser pertinente com o risco da ação. Ressalta-se novamente o ponto já citado: quanto maior o risco, maior é o retorno financeiro esperado. Os riscos de um negócio podem ser avaliados de acordo com:

Sazonalidade: quando ocorre um aumento ou diminuição de demandas de acordo com as épocas do ano. Por exemplo, a venda de ovos de chocolate é maior na época da Páscoa, tendo sua procura diminuída e quase extinta após a data.

Economia em geral: quando a economia passa por dificuldades, é mais difícil investir em projetos mais arriscados. Assim sendo, esse fator também deve ser levado em consideração.

Monopólios: existem investimentos que mexem com maiores burocracias e monopólios. Portanto, é importante ter noção da área de mercado e saber se é possível adentrar nesse formato de negócio.

Liquidez

A liquidez representa o tempo e velocidade em que se sai de uma posição no mercado para assumir outra. Ou seja: é a medida em que será analisada a velocidade de conversão do investimento em caixa. Assim, também pode ser entendida como a facilidade em transformar o investimento em dinheiro a ser retirado pelo investidor.

Resumidamente: ao pensar em investir em algo novo, gestor deve saber o qual o risco desse investimento e o quanto de retorno terá em um período de tempo estipulado. Assim sendo, a TMA é a taxa mínima que um investidor exige para aceitar um novo investimento.

A importância de entender e medir a TMA

A taxa mínima de atratividade é o índice que será utilizado no processo de análise de viabilidade econômica. Ela fará com que seja considerado se um investimento é – ou não – viável. Explicando de outra maneira: para que seja investido em um novo projeto, a rentabilidade deve ser maior que o custo que a empresa possui em manter recursos circulando dentro dela. Seja na forma de capital próprio ou de capital de terceiros.

É importante ressaltar que a TMA é uma taxa variável. Assim sendo, ela depende de diversos fatores externos – como as condições individuais de cada investidor e do tempo de investimento. Ela não pode ser generalizada! O índice de TMA muda sempre de acordo com cada investimento. Ainda, para saber calcular a sua taxa de TMA, lembre-se que os valores de retorno sobre o investimento devem ser correspondentes ao risco que ele apresenta. Ou seja: quanto mais arriscado o projeto maior deve ser a sua remuneração.

Sempre antes de investir em um projeto, o investidor deve analisar a taxa mínima de atratividade para tomar a decisão de executá-lo – ou não.

– Você também pode se interessar por: Conheça o passo a passo para provar ROI em treinamentos corporativos

Utilizando a taxa mínima de atratividade no seu negócio

Resumidamente, entende-se que a taxa mínima de atratividade nada mais é que o índice a ser utilizado como comparativo na hora de definir se um investimento deve ser aceito. Assim sendo: quanto maior o aumento do fluxo de caixa em relação ao investimento feito, maior será a taxa de retorno. Ao estimar a taxa de retorno e comparar com a aplicação a ser feita, a empresa tem a capacidade de decidir se o novo projeto é realmente viável.

Agora você já conhece a importância da taxa mínima de atratividade (TMA). Assim, não exite em utilizar esse conhecimento na hora de investir em um novo projeto. Esse pode ser um ponto crucial ao definir um projeto que trará retorno financeiro ou que poderá fracassar.

Terminou de ler o artigo, mas ficou com alguma dúvida no assunto? Ou ainda, deseja compartilhar seu conhecimento sobre a TMA? Então comente e compartilhe conosco a sua opinião!

CTA Produtividade

banner ebook produtividade


Categorias