Treinamento e desenvolvimento de funcionários: qual a nova tendência?

Tendências para treinamento e desenvolvimento de funcionários

Treinamento e desenvolvimento de funcionários é cada mais necessário para manter a sua empresa em crescimento. Quando isso acontece a você mantém uma vantagem competitiva no mercado. As companhias tem cada dia mais investido na formação e desenvolvimento de seus funcionários. O avanço das políticas de recursos humanos deve ter em foco a preparação dos colaboradores para realizar seus trabalhos atuais. Também é necessário desenvolver habilidades para seus papéis e responsabilidades futuras.

Quando se pensa neste segmento do negócio, existem algumas tendências que podem ser vistas nos mais variados âmbitos da educação corporativa. Desde o treinamento de gerentes, supervisores e equipes para fins direcionados até o coaching. Ele visa preparar o funcionário não para um trabalho específico imediato, mas para ensinar como pode ser a progressão de sua carreira. Estas estão entre as práticas mais difundidas no meio corporativo.

O planejamento estratégico do treinamento e desenvolvimento de funcionários pode auxiliar nas necessidades imediatas e futuras de uma empresa. Por isso é importante saber identificar, personalizar e fornecer soluções de treinamento eficazes. Desenvolver uma avaliação de feedback, o planejamento da sucessão e os programas de escalonamento de carreira e projetar uma cultura baseada em competências, vinculada às estratégias e metas de negócios.

A abordagem moderna de formação e desenvolvimento trocou o foco da modalidade de treinamento e desenvolvimento de funcionários. Hoje é uma ferramenta de retenção de talento, não sendo mais encarada como um custo. O sistema de treinamento na indústria tem sido alterado para criar uma força de trabalho mais inteligente, que produza melhores resultados.

Como todo segmento da atividade industrial, o treinamento e desenvolvimento de funcionários passou por diversos estágios até alcançar o que vemos hoje. Não que tal método esteja pronto, mas as diferentes correntes de pensamento da administração tem procurado dar uma nova cara à prática. Porém, alguns pontos são vistos como os mais eficazes e empregados entre especialistas na área.

Veja também: aprenda hoje a criar treinamentos com pedagogia empresarial.

Treinamento e desenvolvimento de funcionários formal e sistemático

O treinamento formal é um tipo de ensino que segue uma forma projetada. Ele não tem uma forma intencional e consistente, e geralmente ocorre de forma espontânea, casual, como por exemplo, ler um livro ou ter uma discussão esclarecedora com um colega. Já a formação formal tende a incluir resultados preferidos, atividades de aprendizagem destinadas a alcançar resultados e alguma forma de avaliação.

O treinamento sistemático e formal inclui avaliações cuidadosas e atenção para determinar metas de treinamento, projetar e construir métodos e materiais diretamente alinhados para atingir objetivos, implementar treinamento e uma avaliação cuidadosa para assegurar que a formação é realizada de forma eficaz. No treinamento sistemático e formal, cada fase do processo produz resultados diretamente necessários para a próxima fase.

É um processo feito ao longo do tempo, de forma persistente e sucessiva, a fim de que a mensagem seja direcionada para os colaboradores. Vale lembrar que o funcionário é o foco destas informações.

Veja também: microlearning: a ferramenta ideal para o treinamento corporativo.

O que é ADDIE

A escola americana de administração desenvolveu um princípio para guiar os programas de treinamento e desenvolvimento corporativos. Este método empregado atualmente nos mais variados âmbitos da educação corporativa. A sigla ADDIE é um acrônimo das palavras analisar, conceber, desenvolver, implementar e avaliar (ou analyze, design, develop, implemente, evaluate). A metodologia foi desenvolvida para medir o grau de eficácia e penetração que tais capacitações têm entre os funcionários, entre os colaboradores e partícipes. Confira quais são os seus passos.

Analisar

Conhecer as necessidades da organização e do indivíduo e, em seguida, identificar objetivos de treinamento. Quando os objetivos são alcançados, vão equiparar o colaborador com o conhecimento e as habilidades para atender às necessidades da organização, e também do indivíduo. Normalmente, esta fase também inclui identificar quando o treinamento deve ocorrer e quem deve participar como aprendiz.

Conceber

É preciso projetar um sistema de formação que os formandos e formadores possam implementar para atingir os objetivos de aprendizagem. Esta fase inclui tipicamente a identificação de metas de aprendizagem. Elas são estratégicas, baseadas em atividades para atingir os objetivos determinados anteriormente. Aqui é onde se coloca na ponta do lápis os recursos que vão ser utilizados: dinheiro, materiais, instalações, etc. Coloque também as informações e ferramentas que vão ser propagadas com este treinamento.

Desenvolver

A terceira parte é desenvolver um “pacote” de recursos e materiais de treinamento, incluindo, por exemplo, a concepção de materiais didáticos, físicos ou virtuais, o desenvolvimento de recursos audiovisuais, gráficos, manuais, etc. Tal fase envolve o planejamento de como as informações serão distribuídas, passadas e que ferramentas serão utilizadas para ajudar o colaborador a internalizar o conteúdo recebido.
Implementar o pacote de treinamento, inclusive para entregar a formação, implementando as estratégias e conduzindo as atividades, compartilhando feedback sobre o programa e métodos de treinamento, administrando testes, modificando a concepção dos treinamentos e seus materiais com base no feedback dos participantes, é a última fase, a execução de deste guia. Pode incluir atividades administrativas, tais como copiar, agendar instalações, tomar dados de atendimento, alunos de faturamento, etc.

Avaliação

Esta parte é deve ser inserida durante e após a implementação da formação. A avaliação é do desenho do programa de treinamento, uso dos recursos e resultados obtidos pelos participantes no programa.

Veja também: o blended learning na sua empresa: como fazer treinamentos incríveis.

Ensino a distância

A evolução tecnológica e das plataformas multimídia criaram um novo nicho de marcado para o treinamento e desenvolvimento de funcionários. Se antes aplicar o método ADDIE obrigava as empresas a investir recursos financeiros para preparar uma estrutura física muito grande, hoje isso mudou. Hoje é mais fácil aplicar um treinamento através da do ensino a distância. Mais que uma tendência, o EAD tem funcionado como um facilitador de tal atividade.

O sistema tem diversos benefícios que podem ser enxergados e considerados. Primeiro, por sua formatação de produção e replicação de conteúdos, existe uma maior padronização da capacitação. Esta replicação permite uma flexibilidade de horários, desta forma a empresa minimiza o prejuízo produtivo através do planejamento. A empresa consegue deslocar a menor força de trabalho possível das suas atividades para cumprir os treinamentos. Além de padrão e flexibilidade, há também a uma redução de custos por conta da tecnologia ead. Nesta formatação, não é preciso um esforço logístico para preparar um ambiente físico. O apoio técnico e teórico para as aulas também se reduz, e também evita todos custos com deslocamentos e alocações físicas.

Além disso, plataformas EAD servem como canal de comunicação educacional. É uma ferramenta que permite tanto a disseminação de conteúdos como a troca de experiências e informações. Você também pode aplicar testes e provas, com isso a capacidade de coleta de informações que vão direcionar o treinamento em seus passos futuros será ampliada. Estas funcionalidades permitem que o treinamento e desenvolvimento de funcionários siga um processo evolutivo. No longo prazo, este treinamento vai acarretar em um conteúdo melhor formatado com alta aceitação pelos seus colaboradores.

CTA Ebook produtividade

banner ebook produtividade


Categorias