Como-funciona-o-Moodle

Como funciona o Moodle: vantagens e desvantagens para o EAD

Moodle é um sistema de gestão de aprendizagem e uma plataforma educacional online que fornece ambientes personalizados de aprendizado para os alunos. Muitos profissionais, gestores ou professores, já ouviram falar sobre a ferramenta, mas se perguntam, como funciona o Moodle?

Neste artigo iremos explicar como funciona o Moodle, quais são suas principais vantagens e desvantagens e se a plataforma é ideal para atender aos seus objetivos.

Se você nunca ouviu falar sobre a plataforma, sugerimos que leia o artigo; O que é Moodle? Conheça esse ambiente virtual de aprendizado”.

Os educadores (gestores ou professores) podem usar o Moodle para:

  • Criar aulas online por meio de videoaulas
  • Estimular a aprendizado compartilhado por meio dos fóruns
  • Compartilhar arquivos
  • Gerenciar cursos
  • Interagir com outros professores e alunos por meio de chats ou do fórum

Já os alunos podem usar o Moodle com a finalidade de:

  • Revisar o calendário das aulas
  • Enviar tarefas finalizadas aos professores
  • Fazer questionamentos e tirar dúvidas sobre temas abordados nas disciplinas
  • Interagir com os colegas, entre outros

O Moodle é usado por milhares de instituições de ensino em todo o mundo e fornece uma interface organizada de apoio às estratégias de e-learning.

Como funciona o Moodle na prática: conheça suas principais funcionalidades

Professores e gestores podem criar e gerenciar salas de aula virtuais, nas quais os alunos podem acessar vídeos, documentos e testes.

Um chat do curso também pode ser ativado, permitindo que os alunos se comuniquem com os professores e outros alunos em um ambiente seguro.

Cada sala de aula e curso do Moodle podem ser personalizados pelo administrador. Por exemplo, um professor pode optar por fornecer um espaço de compartilhamento de conteúdo que os alunos possam editar, enquanto outro pode optar por usar um fórum privado para discussões online.

O Moodle também pode ser utilizado sem a ativação das aulas online. Alguns professores podem usá-lo para simplesmente aprendizagem colaborativa, enquanto outros podem usá-lo como interface principal para testes e avaliações.

Como funciona o Moodle? Ele não precisa oferecer um curso online e nem é restrito às instituições de ensino. Ele pode ser aplicado em diversas situações, entre elas:

  • Ensino online ou semipresencial de faculdades EAD, escolas de todos os níveis, cursos preparatórios e cursos técnicos
  • Para a educação corporativa EAD ou como apoio ao treinamento e desenvolvimento de funcionários em cursos presenciais de empresas ou outras organizações
  • Na comunicação e troca de documentos entre colaboradores
  • Para compartilhamento de materiais de apoio pelos professores para ampliar o acesso à informação e conteúdo dos alunos
  • Grande parte das atividades do Moodle estão relacionadas a aprendizagem colaborativa, como no caso dos exemplos de fóruns de discussão EAD.

Além dessas maneiras de como funciona o Moodle, você também encontra outros atributos e funcionalidades a serem utilizadas por professores e alunos, tais como:

  • Glossário: lista dos termos mais usados e seus significados
  • Fórum: para discussão de temas relacionados às disciplinas
  • Chat: canal de comunicação instantânea para resolução de dúvidas
  • Email
  • Wiki: esse recurso permite que os participantes adicionem e editem uma coleção de páginas da web sobre os temas abordados (como a Wikipédia, mas exclusiva para àquela turma ou curso)
  • Espaço para avaliações múltipla escolha ou dissertativas
  • O professor pode repassar pela plataforma as tarefas e atividades que os alunos devem realizar em determinado período
  • Envio de tarefas e avaliações: em contrapartida, os alunos podem enviar os trabalhos prontos para os professores, também pela plataforma

Como aderir ao Moodle e quem já usa

Para criar um ambiente de aprendizado Moodle, o software deve ser baixado e instalado em um servidor web.

A plataforma Moodle é open source e é construída usando um design modular, para que usuários avançados possam modificar a plataforma conforme for necessário.

Usuários individuais, como professores e alunos, podem se inscrever para uma conta no servidor Moodle e acessar o conteúdo através da interface web ou do aplicativo “Moodle Desktop”.

Para acessá-la, basta estar em um computador com o software instalado, conectado ao servidor e com acesso a internet.

Para instalar o Moodle você vai precisar do apoio de uma equipe de TI (tecnologia da informação). A plataforma pode ser instalada em sistemas operacionais como Unix, Linux, Windows e Mac OS.

Após a instalação a plataforma é bem didática e é só seguir o passo a passo indicado para criar cursos, aulas e enviar documentos.

Se você é professor ou gestor e deseja aprender como funciona o Moodle e como criar aulas, módulos e cursos, sugerimos que assista ao vídeo abaixo.

Você pode ter um ambiente por período de curso, por curso ou mesmo por disciplina. A escolha pode ser feita de acordo com o que você acredita funcionar melhor para seus alunos.

O Moodle disponibiliza 34 idiomas e está presente em 155 países ao redor do mundo. São mais de 4 milhões de professores e alunos na plataforma, distribuídos em 360 mil cursos.

No Brasil, faculdades como a Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Ouro Preto, Universidade Federal de Santa Catarina, CEFET de Minas Gerais e tantas outras utilizam o Moodle para compartilhamento de conteúdo e relação entre aluno e professor.

Fora do Brasil, instituições como Universidade de Cambridge, Universidade Nacional da Austrália, Universidade da Louisiana, também aproveitam as vantagens da plataforma.

Será que o Moodle é a escolha certa para você?

Até agora entendemos como funciona o Moodle, quais são as suas principais funcionalidades e como elas podem ser aplicadas. Entretanto, muitas são as questões que levantam dúvidas se a plataforma é a melhor opção caso você tenha interesse em utilizá-la como plataforma EAD para treinamentos a distância.

Se você ainda está pesquisando sobre os benefícios de investir na criação de cursos e treinamentos EAD, sugerimos que leia o artigo exclusivo, Como montar um curso EAD: veja todos os benefícios desse negócio!” e entenda o passo a passo para construir um negócio sólido e quais frutos você pode colher com esse investimento.

Abaixo, separamos alguns pontos de como funciona o Moodle e quais vantagens e desvantagens essa plataforma apresenta. O objetivo é que você entenda se essa é a melhor opção para suas necessidades.

1.Software livre não é sinônimo de custo zero

O Moodle é um software livre, ou Open Source, portanto, ele é gratuito e pode ser copiado, modificado e redistribuído pelos usuários gratuitamente.

Entretanto, software livre não é sinônimo de custo zero. Há custos com a equipe de TI, necessária para implantá-lo, tempo para realizar as necessárias customizações e investimento em infraestrutura.

É preciso montar ou terceirizar sua equipe de TI e uma estrutura de hardware e software básicos para atender às suas necessidades.

Os programadores envolvidos na implantação do sistema precisam saber PHP e MySQL.

Neste caso, também é necessária uma equipe de suporte, interna ou terceirizada, uma vez que a plataforma não oferece esse tipo de apoio.

2. Permite interações com os alunos, mas a interface não é muito amigável

O modo como funciona o Moodle permite realizar vários tipos de atividades interativas com os alunos por meio de ferramentas de interatividade como chat, fórum, wiki, entre outros. Entretanto, a interface não é muito amigável aos alunos. Entre as razões para isso:

  • Não há uma iconografia para facilitar a identificação e acesso aos recursos
  • Os menus não são intuitivos
  • O layout é semelhante a um blog simples, entre outras questões

Para melhorar essa estrutura é preciso contar com um webdesigner, e mesmo assim o profissional encontrará restrições.

Esse ponto pode parecer superficial, porém, é de fundamental importância, afinal, uma interface difícil inviabiliza o engajamento dos alunos dificultando a aplicação da metodologia do curso.

3. É uma ferramenta de suporte para cursos presenciais e pode ser usada para cursos EAD

O Moodle pode ser uma ferramenta de apoio a cursos presenciais ou pode ser utilizada para cursos a distância, entretanto, dependendo da hospedagem ou do número de acessos a plataforma tem muita instabilidade, impedindo o acesso dos alunos, professores e gestores, causando transtornos e adiamento de prazos.

Se você quer iniciar um treinamento EAD é preciso que tenha uma plataforma que esteja a disposição de seus alunos ou acabará os deixando insatisfeitos. Imagine um aluno tentando acessar a ferramenta no horário de almoço do trabalho para assistir a uma ou duas aulas e não ser capaz por erro do sistema. Isso é muito ruim para a sua imagem como instituição e atrapalha o rendimento do estudante.

Existem outros pontos que não favorecem o uso do Moodle, principalmente para cursos a distância. Entre eles, a plataforma não permite a alteração da estrutura do curso após sua publicação.

Como vimos, o modo como funciona o Moodle pode não ser exatamente o que você precisa para iniciar um curso livre, preparatório ou uma faculdade EAD. Mas não se desespere, existem outras plataformas que tem como objetivo auxiliar nesse trabalho.

A Eadbox é uma plataforma EAD completa e intuitiva na qual você pode criar treinamentos virtuais, cursos online, ter seu portal de ensino e controlar sua marca, dados de alunos, relatórios, e muito mais em um único lugar.

Acesse nosso site, faça um teste por 15 dias grátis e descubra como a nossa plataforma  pode ajudar a transformar facilmente seu conhecimento em cursos online, trilhas de conhecimento e webinars, assim como sustentar toda a base tecnológica de sua faculdade EAD.


Categorias