Engajamento profissional

Engajamento profissional: saiba as vantagens de ter funcionários engajados3 min read

Empresas de sucesso reconhecem que os colaboradores são fontes vitais para o funcionamento e resultados positivos da empresa. Dessa forma, colaboradores desmotivados comprometem não só o âmbito individual, mas também o coletivo. Isso compromete toda a estrutura da empresa, fazendo com que um problema vire uma bola de neve. Para que isso não aconteça é necessário atentar-se ao engajamento profissional dos colaboradores. Afinal, esta é a chave principal para o sucesso de uma empresa.

Veja também: pesquisa de engajamento: saiba qual é o nível de engajamento da sua equipe.

 

Engajamento profissional

 

O que é engajamento profissional?

O engajamento em si é o ato de empenhar-se para realização de determinadas atividades, sendo elas profissionais ou não. Portanto, é a capacidade de se dedicar e se esforçar para tal. Já o engajamento profissional é o esforço voltado ao âmbito de trabalho, ou seja, do colaborador para suas atividades cotidianas.

Ter um colaborador engajado nada mais é que ter alguém que acredita na empresa. Que entende que os benefícios e resultados que são alcançados são da empresa e também dele próprio enquanto profissional.

Para que um profissional se sinta engajado no ambiente de trabalho é necessário propiciar um ambiente para tal. É muito improvável que um colaborador desmotivado e desengajado demonstre comprometimento com suas atividades. Não porque ele é um péssimo profissional, mas pelo ambiente de trabalho não ser o ideal para isso.

Em um âmbito geral, o profissional precisa de um ambiente adequado para manter-se engajado e a empresa precisa de um profissional engajado. É um círculo que funciona quando está em equilíbrio.

Como manter o engajamento profissional dos colaboradores?

Agora que você já sabe a importância de um profissional engajado, saiba com nossas dicas como mantê-los engajados. Essas ações podem ser colocadas em prática no dia a dia e são ações bilaterais, ou seja, tanto gestores quanto o próprio colaborador podem fazê-los.

  • Reconhecer o trabalho de terceiros – o ser humano tem a necessidade de ser reconhecido. Principalmente em sua área de trabalho, isso faz com que ele se sinta mais motivado a continuar fazendo suas atividades;
  • Ofereça ajuda diante de dificuldades – todo profissional, independente do tempo de carreira, passa por um processo de aprendizado. Ajudar quem precisa faz com que a solução do problema seja mais facilmente encontrada, transformando o ambiente de trabalho;
  • Trabalhe em cima da gestão de pessoas – ao gerir pessoas, elas conseguem ter um direcionamento mais pontual de suas atividades. Dessa forma, tem suas atividades direcionadas e em constante desenvolvimento. Promovendo, também, uma aproximação com a cultura organizacional;
  • Trabalhe o lúdico – promover dinâmicas em grupo faz com que os colaboradores saiam um pouco do ambiente formal. Dessa forma, o aprendizado torna-se mais orgânico e leve.

Veja também: ferramentas de gestão de pessoas: conheça 5 para aplicar hoje

Essas micro ações podem (e devem) ser colocadas em prática mesmo com colaboradores desengajados. Quando um colaborador fica desmotivado no ambiente de trabalho, o esforço para engajá-lo novamente é um pouco maior. Dessa forma, é necessário pensar o engajamento como estratégia da empresa e não apenas como uma ação pontual.

Gostou do post? Deixe um comentário com sua opinião.

 

CTA Produtividade

banner ebook produtividade


Categorias