comunicação interna: 5 ações para reduzir turnover

Comunicação interna: uma ferramenta para reduzir turnover

Por Ana Lídia Bortoleto, Talent Management da SocialBase*

Um índice alto de turnover é problema que preocupa muitas organizações. Esse número pode tornar-se até o inimigo número #1 de empresas que possuem dificuldade em reter talentos, têm as áreas de RH oneradas com contratações e sofrem com clima organizacional tóxico, sem muitas vezes entender bem porque a rotatividade alta acontece. Por isso, neste post você vai ler como a Comunicação Interna (CI) faz diferença direta nessa taxa – e você pode nem ter se dado conta(!).

Perder bons colaboradores significa deixar de ganhar em algum aspecto do negócio. Que líder ou gestor já não passou pela situação de ver alguém vital para a equipe e para a empresa buscar por novos horizontes, trocando a sua cadeira por alguma outra em uma nova companhia? E a situação é ainda pior quando isso acontece “de surpresa”.

Claro, o colaborador pode escolher novos desafios por motivos de carreira, propósito ou realização pessoal. Porém, pense bem: se você já foi surpreendido pelo turnover ou se essa taxa é alta na sua organização algo pode não estar indo bem. – e fechar os olhos não irá adiantar. Agora, já pensou se uma das suas causas pode ser uma Comunicação Interna deficiente na sua empresa?

A relação entre Comunicação Interna e retenção

Desde um comunicado enviado por e-mail até aquele feedback que deve acontecer entre líder e liderado, ou um treinamento, passando pela intranet da empresa até um pronunciamento do presidente: tudo isso tem a ver com Comunicação Interna. E cada interação dessa tem ligação direta íntima com a possibilidade de reter ou não um colaborador.

A Comunicação pode atuar tanto para amenizar impactos quanto para ajudar a reduzir a alta rotatividade dentro de uma empresa quando a sua importância é reconhecida e ela é utilizada de maneira estratégica, para trabalhar alinhamento e cultura organizacional.

Infelizmente, não existe uma “receita de bolo” para Comunicação Interna (e, se existisse, ela não funcionaria igual para todas a organizações). Porém, no tópico abaixo listei alguns passos, dicas e ações para instituir uma Comunicação e utilizá-la a fim de manter colaboradores e minimizar taxas de rotatividade.

 

5 ações de Comunicação Interna para reduzir turnover

 

  • Passo 1 – Mantenha os colaboradores bem informados: antes de pensar na Comunicação externa, pense em comunicar bem internamente. Colaboradores que têm acesso às informações e sentem-se inteirados do que acontece dentro da organização tem uma maior sensação de pertencimento, além de ficarem mais alinhados e engajados com a cultura organizacional, aumentando suas chances de retenção.

Para fazer isso pense em um calendário de comunicações simples, com a data que eventos importantes vão acontecer e fale sobre eles para os colaboradores antecipadamente pelos canais de Comunicação que a empresa possui.

Ninguém gosta de ser o último a saber de algo, e os colaboradores como parte da empresa devem saber sobre o que está acontecendo antes de ver notícias na mídia ou nas redes sociais. Além de ser mais coerente, ao comunicar primeiro o público interno sobre seja lá qual for o assunto, a empresa constrói uma relação de confiança com os seus funcionários, que pode em alguns casos ajudar até em momentos de gerenciamento de crise de imagem, por exemplo.

  • Passo 2 – Utilize as lideranças como canal de Comunicação:  é essencial que os líderes acompanhem os colaboradores para retê-los mas, muito mais do que feedbacks, gestores, gerentes, coordenadores e supervisores devem ter ciência do seu papel como comunicadores.

Para isso, prepare-os com treinamentos sobre Comunicação Interna, tanto para se comunicar individualmente quanto para cascatear as informações para a equipe. Pessoas bem informadas trabalham mais unidas e se as informações vêm da liderança a chance de retê-las é muito maior, como mostra a 1ª  Pesquisa Nacional com a Média Liderança, realizada pela Agência Ação Integrada, onde 66% dos respondentes afirmou que suas equipes têm o gestor imediato como canal principal de Comunicação.

  • Passo 3 – Estimule o diálogo e ouça os colaboradores: antes de ser pego “de surpresa” pela alta taxa de turnover e por pedidos de desligamento dos colaboradores, ofereça a oportunidades e crie mecanismos para que eles sejam ouvidos, interajam e contribuam em discussões da empresa. Claro, de forma ordenada, em momentos adequados e por meio das ferramentas apropriadas.

A caixa de sugestões clássica que é aberta uma vez ao ano talvez não seja a melhor opção por conta da agilidade, por exemplo. Já outras ferramentas de Comunicação mais interativas, como uma Rede Social Corporativa, podem ser uma boa opção para estimular uma CI mais participativa na medida certa.

  • Passo 4 – Valorize pessoas com a Comunicação Interna: valorização não precisa ser necessariamente ligada à promoção de cargo ou recompensa financeira. Para manter seus talentos na organização, mostre para todos o quanto eles são realmente talentosos e fazem a diferença.

Utilize-se da Comunicação para promover positivamente e reconhecer seus colaboradores e você manterá esses profissionais felizes e por mais tempo na organização.

Pense nas conquistas da sua organização que aconteceram no último trimestre ou semestre. Quem foram os responsáveis por isso? As pessoas! Quem se destacou na área de atendimento? Alguém bateu uma meta em vendas? Um colaborador implementou uma melhoria de processo, trouxe uma nova ideia ou recebeu algum elogio? Torne isso público para os colegas por meio dos canais de CI da empresa e mostre para as todas pessoas o quanto elas são importantes.

  • Passo 5 – Torne processo, políticas e benefícios claros para o colaborador por meio da comunicação: colaboradores permanecem em organizações onde sentem que são necessários, sim. Mas também tendem a ficar mais em empresas onde sentem que a organização se importa com eles, por meio da criação de políticas e processos que os beneficiam (na Socialbase, por exemplo, tornamos o home-office uma realidade graças a nossa Comunicação Interna).

Se você não tem o poder de criar alguma política ou processo para beneficiar seu empregado, pelo menos certifique-se de que ele tem acesso às políticas, processos e benefícios já existentes e use a Comunicação Interna para promovê-los ainda mais.

Conclusão

Com essas dicas fica fácil perceber que a Comunicação Interna (independente da forma com que ela acontece) é uma ferramenta fundamental para o sucesso da organização em estratégias para reduzir Turnover. É por meio da CI que o colaborador é impactado diariamente e isso influencia no seu comportamento, na sua motivação, e na produtividade. Bem como na vontade de permanecer em uma companhia ou não.

Mas, antes de começar a aplicar as dicas acima, lembre-se: cada empresa é diferente, assim como cada equipe e colaborador. Por isso, é importante que líderes tenham empatia e conheçam suas equipes (por meio de uma conversa mais informal ou processos de feedback). Também é essencial conhecer as opiniões do público interno acerca da empresa de uma maneira mais abrangente (através de uma pesquisa de clima, por exemplo) e ter uma visão da Comunicação já existente, seja ela bem estruturada ou não (uma boa opção pode ser fazer um Diagnóstico de Comunicação Interna)

Outro ponto importante é que a Comunicação Interna, além de orientar e facilitar a vida do colaborador, a empresa fortalece um pilar muito importante para os trabalhadores no ambiente organizacional: o propósito! Por isso, utilizar a CI para fazer com que as pessoas entendam a sua importância e participação na estratégia e nos resultados da empresa, ajuda a ressignificar o seu papel na evolução e no sucesso da organização, fazendo com que elas permaneçam.

Quer ter uma Comunicação Interna que contribui para reduzir Turnover na sua organização? Veja nossas 101 dicas para uma CI eficiente!

 

 

 

*Ana é psicóloga, especialista em análise do comportamento atuando na área há 4 anos. Apaixonada por comportamento e desenvolvimento de talentos  <3.


Categorias