Estudar no próprio ritmo, ter um programa definido ou até mesmo mesclar as opções… As 6 formas de ensino a distância atendem às diferentes necessidades dos alunos.

Afinal, os cursos a distância nasceram e vêm conquistando mais e mais mercado. Uma pesquisa realizada pelo Censo de Educação Superior de 2016, do Inep, confirma: “enquanto o ensino presencial teve queda anual de 0,08% nas matrículas, o ensino a distância (EAD) teve expansão de 7,2%”.

Em 2017, eram 1,5 milhão de brasileiros matriculados no ensino a distância. Esses alunos são atraídos, principalmente, pela praticidade e flexibilidade em conciliar os compromissos profissionais e familiares, enquanto estudam.

Com o ensino tradicional, em sala de aula, nem sempre isso é possível. E existem outros obstáculos, que vão além dessa dificuldade de equilibrar vida vida pessoal e profissional. Entre eles, destacam-se os custos de mensalidade e de deslocamentos e a complexidade para ajustar o relógio, entre outros.

As formas de ensino a distância: qual a melhor para você?

Nem todos os cursos EAD são disponibilizados no mesmo formato. Eles mudam de acordo com o público que sua escola deseja atingir: são jovens de graduação, pós-graduação ou profissionais que querem fazer cursos livres…?

Nesse post, vamos apresentar as 6 formas de ensino a distância mais comuns. Em alguns casos, ao montar o seu curso, você deverá cumprir as regras do Ministério da Educação. É o caso  dos cursos universitários que, obrigatoriamente, precisam incluir aulas onlines e presenciais.

Mas uma coisa você deve ter sempre em mente. Independentemente do formato, seu curso EAD deve focar sempre em associar qualidade e facilidades para o seu público-alvo. Caso contrário, não conseguirá atraí-lo. Então, vamos lá!

1. Ensino a distância por Videoconferência

Essa é uma das formas de ensino a distância muito eficiente. Bastante usada, inclusive, pelas universidades.

Conectadas pela internet, as pessoas compartilham arquivos em geral – textos, imagens, gráficos e áudios. Essas conexões podem ser ao vivo ou não. Nesse último caso, o tutor grava as mensagens para serem disponibilizadas posteriormente.

E quais as melhores ferramentas de comunicação via videoconferência? Existem várias, por exemplo, Webinar, YouTube Live, Hangouts, palestra online, seminário online, entre outras.

Porém, para se ter qualidade na transmissão do material, sem falhas e interrupções, com excelente experiência para alunos e tutores, o ideal é usar uma plataforma EAD.

Você pode saber mais informações sobre videoconferências e entender como usar essa ferramenta para revolucionar o seu negócio.

2. Ensino a distância síncrono e assíncrono

Você não faz a mínima ideia do que se trata-se? Não tem problemas, porque nós vamos explicar.

Ferramentas síncronas

Síncrono quer dizer “ao mesmo tempo”. Na EAD são as ferramentas que exigem a participação do aluno e do tutor no mesmo horário e no mesmo ambiente (virtual).

Um dos principais ganhos desta modalidade é a facilidade para o aluno na hora de tirar as dúvidas. Por outro lado, ela é menos flexível. Assim, para pessoas que não têm horário específico para estudar, as ferramentas síncronas podem não funcionar muito bem.

Alguns exemplos de ferramentas síncronas são as teleconferências (nos formatos de vídeo, áudio, audiographics e web) ou salas de bate-papo (chats).

Nos dois casos, todos devem estar online ao mesmo tempo. Às vezes, é dada ao aluno a possibilidade de consultar o material mais tarde, no entanto, sem qualquer tipo de interação.

Ferramentas assíncronas

Assíncrono é o que não ocorre ao mesmo tempo. No ensino a distância, são as ferramentas que dão liberdade ao aluno para estudar de acordo com a sua vontade ou disponibilidade.

Isso significa que o aluno e professor não precisam estar conectados no mesmo horário, para que o ensino seja transmitido. Essas são as formas de ensino a distância que oferecem flexibilidade para o aluno estudar quando e onde quiser.

Alguns exemplos de ferramentas assíncronas são as listas de discussão ou fóruns (ao contrário do chat, as mensagens postadas nos fóruns permanecem no banco de dados para serem acessadas e respondidas mais tarde), e-mail e blogs.

3. Ensino a distância open schedule

Entre as formas de ensino a distância, destaca-se ainda o agendamento aberto. Esse é também um formato assíncrono e muito procurado por alunos que valorizam a independência na hora de estudar.

No ensino Open Schedule, o aluno estuda com base em livros, e-mails, listas de discussões e quadros de avisos virtuais. Ele pode trabalhar no seu próprio ritmo, porém, dentro de um conjunto de prazos pré-determinados.

4. Ensino a distância híbrido

A regra aqui é combinar as ferramentas síncronas e assíncronas. Nesse caso, o aluno deve estar presente em uma sala de aula virtual ou sala de bate-papo, em horários específicos. Porém, ele pode concluir os trabalhos no seu tempo e repassá-los via fórum online.

Acesse o post “O que é b-learning: conheça a aprendizagem híbrida” e tire todas as suas dúvidas! Você vai descobrir que essa é uma das formas de ensino a distância que pode ser usada, também, nas empresas.

5. Ensino a distância baseado em computador

Os alunos têm horários semanais específicos para se reunirem em sala de aula ou laboratórios de informática. Nesse formato, não existe a opção de uma programação aberta para os estudos. E a instituição precisa investir em estrutura física (salas, cadeiras, projetores etc) para atender o aluno, reduzindo um pouco a sua vantagem relacionada à custos, que é um dos pontos fortes do EAD.

6. Tempo fixo

Essa é mais uma das formas de ensino a distância que utiliza o formato síncrono de aprendizagem. Aqui, o aluno precisa fazer login no site do curso para o qual está inscrito, em um horário pré-definido. Em alguns casos, ele deve, obrigatoriamente, participar de chats ao vivo.

Atualmente, o formato de ensino a distância de tempo fixo é o mais comum.

Vantagens de se investir nos cursos a distância

Agora, que você já conhece as formas de ensino a distância, vamos falar sobre o que você tem a ganhar investindo nesse negócio.

  • O mercado vem registrando crescimento nos últimos anos. Em 2016, avançou 7,2%, com perspectivas de ver esse ritmo se acelerar ainda mais, impulsionado pela internet rápida, tecnologia mobile (mercado mobile brasileiro expandiu 53% em 2013, e 90% em 2015, registrando crescimento ano a ano), custos, praticidade, entre outros fatores.
  • A crescente procura por EAD não se limita aos cursos universitários. Hoje, as pessoas investem muito mais na melhoria de habilidades, aprendizagens técnicas e novas competências, abrindo, assim, um mercado amplo a ser explorado. Por exemplo:
    • cursos livres (maquiagem, culinária, fotografia etc);
    • cursos preparatórios (para vestibular, prova da OAB, concursos etc);
    • cursos técnicos (de cunho mais profissional, para formação de pessoas para o mercado de trabalho. Devem cumprir pré-requisitos do Ministério da Educação);
    • cursos profissionalizantes (têm função semelhante aos cursos técnicos, porém, sem pré-requisitos por parte do Governo);
    • cursos de extensão (também focados em preparar as pessoas para o mercado do trabalho, esses cursos ajudam os profissionais a aprofundarem seus conhecimentos sobre um tema específico);
    • cursos corporativos (o foco é ampliar conhecimentos e desenvolver habilidades dos funcionários de uma empresa para alcançarem os objetivos corporativos).
  • As pessoas buscam cada dia mais comodidade e flexibilidade de horários. Algumas formas de ensino a distância caminham exatamente ao encontro dessa necessidade do seu público-alvo.
  • Internet rápida e acessível a todas as pessoas e o desenvolvimento tecnológico são fortes aliados do ensino a distância.
  • Uma vez reconhecidos pelo MEC, os cursos EAD passam pelas mesmas avaliações dos cursos presenciais e os diplomas têm validade semelhante.
  • O Programa Universidade para Todos (ProUni) oferece bolsas de estudos em faculdades particulares para a modalidade EAD.
  • Menor índice de estresse entre os tutores, em comparação com os professores do ensino presencial, com impacto positivo na qualidade de vida e de formação desses profissionais.

Conclusão

Apresentamos para você as formas de ensino a distância e as vantagens de se investir em um mercado que não para de crescer. E o que é melhor: um crescimento acelerado.

Se você vê aqui uma ótima oportunidade de empreender, que tal conhecer os 6 pontos cruciais para se abrir uma faculdade EAD?

E vale a pena investir um tempinho, também, para entender sobre as plataformas EAD. Na plataforma Eadbox, por exemplo, você cria os seus cursos, controla os dados dos alunos, emite relatórios, enfim, encontra tudo o que precisa para o sucesso do seu negócio.

A equipe da Eadbox está pronta para apoiar você no seu empreendimento. Conte com a gente: teste por 7 dias grátis agora mesmo! E sucesso!


Categorias