plano de gestão do conhecimento

Faça um plano de gestão do conhecimento para não perder este ativo essencial

Você tem conhecimento e administra com destreza tudo aquilo que a sua empresa produz? Fazer um plano de gestão do conhecimento pode ser uma ação essencial para colocar em prática essa atitude tão importante. Nos últimos anos, as corporações perceberam a relevância de investir no capital intelectual da empresa. Diante disso, medir e aperfeiçoar a gestão do conhecimento passou a ser prioridade.

De forma resumida, a gestão do conhecimento de uma empresa envolve os processos de descoberta, retenção e do compartilhamento de conhecimentos. O objetivo é aperfeiçoar os processos da empresa e, por fim, melhorar os seus resultados.

Se a sua empresa ainda não tem ou não aplica um plano de gestão do conhecimento, essa pode ser a hora de fazer essa mudança.

– Veja também: Gestão do conhecimento e educação corporativa: saiba como aliar

plano de gestão do conhecimento

A importância da gestão de conhecimento e informação para a sua empresa

Investir no aprendizado e administrar as informações e conhecimentos produzidas pelos profissionais da empresa são grandes vantagens competitivas para uma empresa. Isso porque cada vez mais se valoriza o capital humano qualificado. Porém, para fazer esse investimento de forma adequada e eficaz, assim como em qualquer outra área de trabalho, é preciso fazer um planejamento eficiente. Aqui, ele pode se chamado de plano de gestão do conhecimento. Você sabe como fazer isso?

Antes de mais nada, a empresa precisa entender que cada profissional é um indivíduo complexo. Possui suas próprias capacidades, vontades, opiniões e conhecimentos. Isso vale para colaboradores de todos os cargos. A empresa deve incentivar e investir para que cada vez mais essas capacidades e habilidades sejam desenvolvidas.

Isso porque, quanto mais capacitado, maior e melhor será o conhecimento de um colaborador. Tanto para a realização das suas atividades diárias (profissionais) quanto em relação às questões interpessoais. Um plano de gestão de conhecimento, quando bem feito, faz a intermediação do que será transmitido e absorvido. Esse processo é importante para a empresa valorizar e reconhecer seus colaboradores como o capital intelectual que eles são.

– Você pode se interessar por: Desenvolvimento de pessoas: qual a importância de ter profissionais desenvolvidos

Para entender melhor: os dois tipos de conhecimento

Antes de montar e colocar em prática o plano de gestão do conhecimento, é importante entender quais são as melhores formas de realmente passar essas informações. O conhecimento pode ser aplicado de duas formas, são elas: o conhecimento explícito e o tácito:

Conhecimento explícito

Esse é o tipo de conhecimento adquirido e absorvido por meio das experiências tradicionais e palpáveis, como a leitura de algum material.

É o formato de conhecimento mais popularmente conhecido e utilizado em épocas de grande estudo, como na faculdade e em cursos. Possui esse nome (explícito) justamente pelo conhecimento ser transmitido de forma clara e óbvia. Ou seja: pode e deve ser aplicado por meio de cursos específicos, por exemplo.

Esse é um formato de conhecimento facilmente compartilhado entre os indivíduos. Faz com que seja mais simples o processo de disseminação de conhecimento na companhia.

Conhecimento tácito

Esse é um formato de conhecimento mais complexo, pois leva em consideração as experiências individuais de cada pessoa. Sendo assim, é uma forma de absorver as informações de maneira mais subjetiva, pois depende da interpretação de cada um. Esse conhecimento é adquirido por meio de experiências individuais e formato de compreensão de mundo.

Para uma empresa, o desafio é unir esses dois formatos de pensamento e fazer plano de gestão do conhecimento que contemple ambos. Assim, o aprendizado será completo. O conhecimento explícito e o tácito se complementam. A interação que acontece entre esses dois formatos de pensamento é a maneira ideal de criar e oferecer conhecimento nas empresas.

Colocando em prática o plano de gestão do conhecimento

O processo envolve uma análise aprofundada da história da organização (tanto a atuação no passado e no presente quanto os planos para o futuro), de como as atividades são desenvolvidas em todos os setores e qual a relação dela com o mercado. Esse estudo permite a compreensão de quais práticas devem ser executadas ou não para que os objetivos sejam alcançados. De maneira resumida, a gestão do conhecimento consiste em:

1. Foco no fluxo: compilar, armazenar, compartilhar e transferir as informações

O primeiro passo fazer um plano de gestão do conhecimento é pensar nesse fluxo: escolher os meios adequados para compilar e armazenar o conhecimento. Você pode utilizar várias ferramentas disponíveis na internet que auxiliam nesse processo. Vídeoaulas e webinários funcionam muito bem nesse processo, por exemplo. Também é possível investir em materiais ricos (como e-book), e demais ferramentas de plataformas de EAD.

Após compilar e armazenar o conhecimento, é hora de compartilhar e transferi-las para os colaboradores. Para ter sucesso nessas etapas, é preciso que haja um engajamento de todos. Aqui também a utilização de ferramentas online são grandes facilitadoras. Pesquise qual plataforma mais se adapta às suas necessidades. Veja Ferramentas para EAD: quais são e como aplicá-las.

2. Planejamento é essencial

Assim como é necessário pensar no fluxo da transmissão da informação, é preciso planejar todo o resto:

  • Qual será o conteúdo a ser distribuído?
  • Para quem ele será distribuído? Será para a empresa inteira ou apenas para algum setor específico?
  • Qual o seu objetivo com a produção desse material? Ou seja: qual é a sua estratégia?
  • Qual conhecimento será compartilhado?
  • Quais ações devem ser implementadas?
  • Você vai avaliar a absorção do conhecimento? Se sim, como? Por meio de testes e avaliações ou apenas observando o desempenho dos seus colaboradores?

Enfim: planeje tudo o que estiver ao seu alcance. Também é muito importante documentar tudo isso e colocá-las no papel.

3. Produza um bom conteúdo

Se você quer contar com colaboradores engajados e qualificados, cabe à empresa oferecer um bom material. Para isso, ele deve ser didático, interessante e bem feito. Também deve ser de fácil acesso para todos e instigar a curiosidade.

Sua empresa já possui um bom plano de gestão de conhecimento? Se ainda não colocou essa importante ação em prática, não perca mais tempo. Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato que adoraremos ajudar!

CTA Produtividade

banner ebook produtividade


Categorias