saúde corporativa

Saúde corporativa: porque a saúde dos colaboradores deve ser uma pauta frequente nas empresas

Para uma pessoa ser considerada saudável ela deve estar em equilíbrio – tanto com a sua vida pessoal quando com a sua vida profissional. É nesse âmbito que a saúde corporativa começa a ganhar mais atenção no mercado. Afinal, para contar com bons profissionais, é preciso que eles estejam, antes de tudo, saudáveis. E cabe sim, à corporação, oferecer e auxiliar na saúde de todos ali presentes.

As empresas perceberam, com o passar do tempo, que saúde e qualidade de vida envolvem características físicas, emocionais, intelectuais, sociais, espirituais e, é claro, profissionais. Quando são observadas práticas inadequadas no ambiente de trabalho, o resultado não poderia ser outro: impacto negativo na saúde dos colaboradores e na questão financeira das empresas.

– Veja também: Desenvolvimento de pessoas: qual a importância de ter profissionais desenvolvidos

saúde corporativa

Investindo na qualidade de vida dos funcionários

Não é novidade para ninguém que pessoas satisfeitas e motivadas produzem melhor. Para chegar à esse ponto, é preciso que haja equilíbrio e harmonia em diversas áreas. Com isso, os níveis de estresse ruim diminuem e se conquista uma vida mais saudável. As empresas possuem um papel fundamental nisso.

São inúmeros os colaboradores que passam a maior parte do seu dia na sua jornada de trabalho. A empresa passa a funcionar como uma “segunda casa” – e deve se comportar como tal. As principais vantagens que uma corporação passa a ter quando enxerga a importância de investir na saúde corporativa são:

  • Redução de custos;
  • Fortalecimento da imagem da empresa;
  • Desenvolvimento do capital intelectual dos seus colaboradores.

Explicando de maneira mais extensa:

A redução de custos é observada a partir de o momento em que são minimizadas faltas e os casos de doença na empresa. Consequentemente, é aumentada a motivação e engajamento dos colaboradores. O resultado disso? Aumento na produtividade.

Já o fortalecimento da imagem da empresa é uma consequência positiva do desenvolvimento do capital intelectual. Isso porque: quando investe-se na saúde e qualidade de vida dos colaboradores, eles se desenvolvem em inúmeras áreas, não somente a profissional. Evoluções emocionais e sociais são muito observadas e isso reflete na imagem positiva de uma empresa. No fim, auxilia para conquistar credibilidade e autoridade frente ao mercado.

– Complemente a leitura com: Qualidade de vida: saiba o que significa e como conquistar

Saúde dos colaboradores

A saúde de um profissional está diretamente relacionada à sua qualidade e produtividade. Para obter sucesso nessa jornada, cabe à empresa ao invés de remediar, prevenir os possíveis problemas que podem ser gerados.

Para que seja mantida a saúde corporativa, é preciso que hajam investimentos contínuos. E eles devem ser encarados como uma necessidade para manter a empresa funcionando – e não como gastos supérfluos. Por fim, o ideal é acabar com a postura assistencialista das corporações e investir e assumir a postura e educadora e formadora de consciência e opinião. Ensinar o colaborador e cuidar da própria saúde e mostrar quais os benefícios que isso traz para ele.

Um exemplo simples – e de baixo investimento para a empresa, – é a ginástica laboral. Quando aplicada por um bom profissional e levada à sério pelos colaboradores, inserir a ginástica laboral no dia-a-dia dos funcionários pode ser de extrema importância para prevenir futuros problemas de saúde. Porém, para que ela tenha o efeito desejada, deve ser encarada como um investimento/ganho por todos. São poucos minutos do dia que serão dedicados para entender um pouco mais sobre a saúde e para movimentar-se. Ela deve ser encarada como uma ação que auxilia na melhora do desempenho profissional.

Saúde mental dos colaboradores

Quando se fala de saúde muitos pensam apenas nos problemas causados por movimentos de repetição ou de condições de trabalho perigosas. Muitos se esquecem de algo extremamente importante no dias de hoje: a saúde mental. Ter uma boa saúde mental é o que faz o profissional conseguir manter o equilíbrio e ter uma vida saudável. Síndromes e doenças como a depressão, a ansiedade e o estresse são questões sérias e infelizmente muito observadas no dia-a-dia atual. Elas devem ser encaradas com a seriedade que possuem.

Porém, assim como existem ações a serem feitas para auxiliar nas doenças físicas, também existem questões muito importantes que devem ser levadas em consideração para manter a saúde mental em dia. Contar com um psicólogo disponível e realizar ações em que sejam estimuladas interações entre as pessoas – além da implantação de cursos, treinamentos e desenvolvimentos, – são de extrema importância para a saúde corporativa.

Outras sugestões que podem auxiliar para a manutenção da saúde mental são: o estímulo à meditação, o monitoramento e incentivo aos hábitos alimentares saudáveis, a oferta de projetos de atividades físicas, sugestões de leituras, entre outros.

– Você também pode se interessar por: Como controlar a ansiedade: veja essas práticas que podem ajudar

Colaboradores saudáveis resultam em melhores índices de produção

Para contar com colaboradores saudáveis podem ser seguidas algumas dicas. São elas:

1. Foque na saúde, não na doença

Aquilo que foi dito anteriormente, “prevenir é melhor do que remediar”, cabe como uma luva aqui. O ideal é trabalhar com o bem-estar do colaborador a partir de o primeiro momento em que ele chega na empresa. Esse acompanhamento deve ser personalizado e se estender à sua família, ao seu histórico e ao ambiente em que vive.

Um profissional que tem algum problema de saúde pré-existente – como a diabetes, por exemplo, – receberá um tratamento diferenciado. E não precisa nem se tratar de uma doença: um fumante também deve ter um acompanhamento diferenciado. Ou seja: é importante conhecer cada colaborador e saber se ele se enquadra em algum grupo de risco. À partir de então, pensar em quais são os melhores e eficientes acompanhamentos e treinamentos para cada caso.

2. Otimize o tempo de todos: invista na tecnologia

A tecnologia está disponível para ser utilizada por todos. Por que não investir em programas via ambiente virtual que promovam e auxiliem na saúde corporativa? Como esse assunto é uma pauta constante e frequente nas empresas, ele pode ser muito bem explorado por meio de ambientes virtuais. E sempre atualizado com novas práticas, dicas e sugestões que auxiliem a manter o equilíbrio.

Outra qualidade das redes online é que elas permitem que pessoas introvertidas possam se expressar de forma mais eficiente. Assim, é possível estreitar relacionamentos e melhorar a interação entre os colaboradores dos mais diversos níveis de ocupação. Funciona como um canal aberto de comunicação. Quando bem utilizada, a tecnologia é de grande valia para toda empresa.

– Veja também: Treinamento a distância nas empresas: conheça as vantagens do EAD

Sua empresa já investe na saúde corporativa?

Que esse é um assunto de extrema importância e não pode ser deixado de lado por nenhuma corporação, já sabemos. Porém, cada empresa é responsável por decidir como implantar os projetos que estimulem os cuidados com cada colaborador.

No fim, a companhia passa a ter uma equipe mais engajada, saudável, satisfeita e qualificada. Dessa maneira, retêm seus melhores talentos e conquista uma imagem consolidada no mercado.

CTA Produtividade

banner ebook produtividade


Categorias